Tag - saude mental

1
Você tem medo de críticas e julgamentos?
2
5 Atitudes que sugam a nossa energia
3
Sete passos para a Reinvenção
4
Estresse pós-traumático: estratégias simples podem minimizar os riscos
5
Tempo, tempo…. encontre o seu tempo
6
Janeiro Branco: Quem cuida da mente, cuida da vida
7
Quais são as suas válvulas de escape?
8
Janeiro branco o ano todo

Você tem medo de críticas e julgamentos?

A grande verdade é que ninguém gosta de ser criticado ou julgado por outra pessoa. Porém, se você tem deixado de agir ou de realizar o que deseja por esse medo, provavelmente você se julga demais e cobra demais de si mesmo. Preste atenção nisso.

O primeiro passo é aceitar-se como imperfeito e como ser humano e buscar desenvolver o que precisa, tendo em mente que nunca vai agradar a todos. Quando você se aceita e se livra do medo das críticas e dos julgamentos, tudo se ajeita. Se aceite, se permita!

Seguem algumas dicas para auxiliá-lo nesse processo:

1)- Aceite suas imperfeições e reduza a autocrítica: assista esse vídeo

2)- Seja honesto consigo mesmo: reconheça as suas falhas, erros e defeitos, pois negar não vai ajudar em nada. Da mesma maneira, é essencial reconhecer os seus pontos fortes e acreditar em si mesmo. Por isso, é importante estar aberto a receber feedback.

3)- Desenvolva-se , trabalhe a sua mente: desenvolva habilidades, aumente seus conhecimentos, inspire-se em pessoas que são exemplos para você, lembrando-se que é melhor evitar comparações. Comece a observar as histórias que conta para si mesmo e, se precisar, mude esse roteiro. Saia da vítima para ser o protagonista.

Ah, e se você precisar de uma ajuda extra, nós da Meus Miolos estamos aqui para auxiliá-lo nesse processo.

5 Atitudes que sugam a nossa energia

Já percebeu que alguns hábitos, comportamentos e pensamentos podem atrapalhar e tirar toda a energia que precisamos, e muitas vezes nos manter na zona de conforto? Isso sem falar em algumas pessoas que também cumprem muito bem esse papel, quando permitimos.

Preocupações constantes e determinadas atitudes podem ser alguns dos motivos que impactam o nosso desenvolvimento e nossa saúde mental,  tornando tudo mais difícil.

Veja quais são elas:

  • Tentar agradar a todos : esse é um grande erro, pois se nem Jesus Cristo conseguiu agradar a todos, provavelmente é algo fora de cogitação para nós meros seres humanos. Muitas pessoas deixam de agir por medo de não agradar, por isso é preciso aceitar-se como imperfeito e fazer, sem medo da crítica. Acredite em você, erga o corpo e vai!

  • Pensar demais e não agir: essa é outra atitude que só desgasta a nossa energia. Ruminar pensamentos, na maioria negativos são uma forma de distração. Quem pensa ou tem dúvidas demais perde oportunidades na vida por medo de errar… ao mesmo tempo, quem não erra não aprende. Pratique técnicas de respiração para relaxar mais a mente e que tal tentar, errar… até acertar?

  • Vitimizar-se: ter pena de si mesmo é passar a mão na cabeça, vira uma justificativa para não fazer nada, o que é extremamente frustrante para qualquer pessoa. Então, assuma o controle da sua vida e escolha ser protagonista e não vítima das circunstâncias.

  • Só enxergar os erros e defeitos: se a sua mente estiver condicionada a só enxergar os erros e defeitos em si e nos outros vai sofrer, consumido pela energia negativa. Então, relaxe um pouco, seja menos exigente com você e com as pessoas ao seu redor e vai se sentir bem melhor e ter forças para realizar e conquistar.

  • Comparar-se o tempo todo com os outros: hoje vivemos numa sociedade em que existe muita comparação e uma grande competitividade, o que  suga a nossa energia. Então, tenha a si mesmo como parâmetro e seja melhor a cada dia, comemore cada pequena conquista. Tenha em mente que cada um é de um jeito e que somos seres únicos. Encontre o seu diferencial!

Você percebe algumas dessas atitudes presentes na sua vida? Comente aqui abaixo!

Que tal dar um chega pra lá nessas atitudes para ser mais feliz, leve e realizador?⠀Siga as dicas!

E se precisar de um auxílio mais personalizado, entre em contato!

Sete passos para a Reinvenção

Você sente que está empacado e que, por algum motivo, as coisas na sua vida não seguem o rumo que você gostaria?
Deseja desbloquear o que tem te impedido de conquistar o que deseja, ser mais feliz e autoconfiante, e ter coragem para mudar e se reinventar?

Saiba que isso tem solução:
São sete passos que vão ajudar você a reinventar a rota da sua história!
A Metodologia “Os 7 R’s da Reinvenção” foi criada pela coach e terapeuta Isabela Capelão e é baseado em técnicas e práticas cientificamente validadas, e geram resultados duradouros.

O que é:

Você aprenderá sete passos para reinventar a rota da sua história, que são técnicas e práticas para você implementar em seu dia-a-dia, baseadas na ciência como Psicologia positiva, Mindfulness, Neurociência, Hipnose, terapia Ericksoniana, Yoga do riso e outras mais. O programa foi criado e é realizado pela terapeuta especialista em gestão do stress Isabela Capelão.

Objetivos:

Conhecendo e utilizando a metodologia dos 7 R´s como um guia, você terá uma vida nova e mais positiva, tendo equilíbrio emocional e motivação para superar momentos desafiadores e para conquistar o que deseja.

Os sete passos são:

Receber – Respirar – Refletir – Redescobrir – Ressignificar – Reinventar – Rir

E o melhor é que você pode aprender tudo de forma online. Demais, né?

Assista o vídeo clicando aqui e entenda um pouco mais.

Acompanhe os nossos canais para saber tudo sobre esse método, aproveite para compartilhar com quem precisa e deseja isso. E se você quiser receber conteúdos exclusivos, inscreva-se agora no canal do Telegram ou envie uma mensagem para (31) 9.98580188.

Estresse pós-traumático: estratégias simples podem minimizar os riscos

Vivenciar ou assistir um acontecimento negativo, que causa sofrimento, medo e impotência, como a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), muda a vida das pessoas. A avalanche de informações, muitas delas carregadas com números de vítimas atualizados a todo momento, podem desencadear danos psicológicos graves às pessoas. Um deles, e que a incidência cresce a cada dia, é o chamado de Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT). Esse transtorno, além do sofrimento, afeta de forma significativa a qualidade de vida, tanto no aspecto social quanto profissional do indivíduo.

Continue a leitura desse artigo para saber as causas, sintomas e como minimizar os riscos do Transtorno do Estresse Pós-Traumático (TEPT). Leia Mais

Tempo, tempo…. encontre o seu tempo

Segundo o filósofo Sêneca, “o tempo é uma coisa imaterial que não aparece aos olhos e, por essa razão, é muito pouco valorizado”.

Tempo é um recurso escasso ou abundante, depende do significado e como é usado por cada indivíduo. Porém, não podemos negar que é um recurso fundamental e entregue igualmente para todos, não é renovável, nem recuperável ou substituível.

Existem diversas interpretações do tempo, depende do viés, que pode ser político, histórico, filosófico ou subjetivo.

O valor do tempo está relacionado com a relação entre o esforço e o impacto, e ocasiona uma certa pressão, sobretudo quando são consideradas atividades remuneradas e não remuneradas.

São várias as maneiras de utilizar o tempo de forma  eficaz: estabelecimento de metas, planejamento de tarefas, elaboração de listas, organização da rotina, priorização, entre outras formas de otimizar o tempo.

Tudo isso depende dos valores, objetivos pessoais e do contexto. A autoconsciência em relação ao tempo nos possibilita encontrar maneiras de melhor utilizá-lo.

Sempre é tempo para fazer o que deseja, seja recomeçar ou se reinventar. Qualquer situação ou adversidade nos permite abrir novas portas, conhecer novos lugares, novas pessoas, reformular sonhos, criar novas estratégias, executar planos, recolher para reflexão. Leia Mais

Janeiro Branco: Quem cuida da mente, cuida da vida

O primeiro mês do ano é marcado pela campanha Janeiro Branco, que tem como principal objetivo discutir e conscientizar sobre a saúde mental. O projeto convida as pessoas a refletirem sobre suas vidas e incentiva o debate sobre o tema em todos os espaços.

Uma boa pedida é abordar esse assunto dentro das empresas e conscientizar os colaboradores sobre os benefícios de cuidarem da saúde mental, ou seja, lidarem com questões emocionais, sobretudo com o stress e com a ansiedade. Além disso, esse tipo de campanha realizada nas empresas ajuda a reduzir o absenteísmo, o turnover e os riscos de acidentes de trabalho; e aumentar a produtividade, satisfação e clima organizacional.

É importante lembrar que saúde mental engloba muito mais do que ausência de doença mental. Além disso, ninguém é feliz e mentalmente saudável o tempo todo,  podemos apresentar sofrimentos e doenças psíquicas em algumas fases da vida.

A escolha de janeiro é estratégica, pois o começo do ano pode gerar ansiedade pelo desejo de cumprir as metas e frustração por não ter cumprido todas do ano anterior. Além disso, costuma ser um período de muita reflexão.Dessa forma, a campanha serve como um alerta para que todos comecem seu novo ciclo de uma maneira sadia, tanto emocional quanto psicologicamente.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, mais de 300 milhões de pessoas sofrem de depressão em todo o mundo, um transtorno mental frequente que afeta todas as faixas etárias, de qualquer raça, etnia ou classe social e a principal causa de afastamento no trabalho. A doença é pauta de destaque quando se fala em saúde da mente.

Quais são as suas válvulas de escape?

valvulas

Em primeiro lugar, é importante definir o conceito de válvula de escape. O conceito que vem da mecânica, significa a válvula que abre automaticamente, permitindo a saída do fluido, quando a pressão interna é muito alta e ultrapassa o nível de segurança. Em resumo, e segundo um dicionário é um instrumento para escapar de uma situação turbulenta.

Podemos fazer uma relação com a nossa vida, com o nosso dia-a-dia e identificar a necessidade de possuir pelo menos uma válvula de escape para alívio das pressões, iminentes a qualquer ser humano.

O meio empresarial é cercado de muita pressão por todos os lados e, devido às imposições do cotidiano, nos vemos diante de um mundo que tem pressa em desempenhar todas as tarefas do dia-a-dia.

O que precisamos entender de verdade é que toda essa pressa imposta pela sociedade, muito tem prejudicado a qualidade de vida de todos nós e não só no meio empresarial. Percebo também o quanto as pessoas exigem de si, de como devem ser, não sabem dizer não quando necessário e pertinente; não conseguem, muitas vezes, assumir a própria escolha e suas consequências.

Então, com essa correria do dia-a-dia, com esse desejo em atender às expectativas dos outros e agradar a todos, com a autocobrança excessiva e um perfeccionismo exagerado aparecem as doenças como ansiedade, insônia, dores de cabeça, alterações repentinas de humor, problemas de memória, queda de cabelo, baixa imunidade, entre outras consequências físicas e emocionais. Leia Mais

Janeiro branco o ano todo

Em janeiro é realizada a campanha “Janeiro Branco”. Essa campanha é dedicada a evidenciar a saúde mental das pessoas. E, mesmo estando nos últimos dias do mês, sempre é tempo de falarmos sobre a importância da prevenção ao adoecimento psíquico.

Você já reparou que, quando uma pessoa quebra o braço, ou a perna, todos saem correndo com essa pessoa para hospital a fim de ser engessado ou imobilizado o membro quebrado? E quando aquela queimação de estômago começa a aborrecer, sempre pensamos em consultar um gastroenterologista para identificar se existe alguma gastrite ou outra complicação? E aquelas dores nas costas, que não nos deixa dormir?
Mas, e quando o problema é emocional? Buscamos o profissional adequado ou pensamos que aquele sentimento é uma bobagem que logo vai passar?
Nesses casos temos a tendência a buscar atendimento médico – quando aquele determinado sintoma está nos incomodando muito – ou até mesmo optamos pela automedicação. (Não façam isso! Para uso de medicamentos, sempre consulte um médico!) Mas, qual a nossa atitude quando o problema é emocional? Você já parou para pensar que alguns desses desconfortos e sintomas, inclusive, podem ser causados por algum transtorno emocional?

Uma das grandes causas de estresse e do adoecimento mental estão correlacionadas ao trabalho. Ou, se considerarmos o momento socioeconômico do país, a falta dele também. Acúmulo de função, sobrecarga de serviço, assédio moral, falta de adaptação com a empresa ou setor, medo de perder o emprego… enfim, inúmeros podem ser os fatores estressores.
Segundo a Secretaria de Previdência, os afastamentos do trabalho por transtornos de ansiedade cresceram 17% em quatro anos, passando de 22,6 mil concessões de auxílio-doença, em 2012, para 26,5 mil em 2016. Além do afastamento do funcionário de sua atuação profissional, antes disso, o adoecimento mental pode provocar queda na produtividade, deterioração das relações entre os funcionários, pouca cooperação, perda da eficiência profissional e o adoecimento em si, com todos os seus sintomas físicos e psíquicos.
A melhor medida de atuação para lidar com a saúde mental ocupacional, no entanto, é a prevenção. É fundamental que a área de Recursos Humanos, juntamente com os gestores de equipe, introduza em sua programação, intervenções com foco no desenvolvimento da qualidade de vida e do bem-estar de suas equipes. O “Janeiro Branco” deve ser trabalhado e vivido durante todo o ano, pois, afinal de contas, uma empresa é feita de pessoas – seres emocionais e subjetivos. E para que os resultados sejam positivos, é fundamental que estas pessoas estejam saudáveis e felizes.

E você, já cuidou da sua equipe hoje? E sua saúde mental, está bem?

Cuide-se! E se precisar de ajuda, procure um profissional adequado para lhe auxiliar. Não deixe sua saúde em segundo plano!

“Quem cuida da mente, cuida da vida!”

Mais informações sobre a campanha “Janeiro Branco”, no site: http://janeirobranco.com.br/

Fonte: ALEGRETI, L. CANCIAN, N. Crise amplia casos de afastamento do trabalho por ansiedade.
Para acessar:
Clique aqui.

Texto escrito por Adriana Lopes
31 9 97332555
[email protected]
http://br.linkedin.com/in/adrianapaulas

Copyright © 2014-2017. Desenvolvido por Atlas Design.