Arquivo - junho 2020

1
Sete passos para a Reinvenção
2
Para aliviar o estresse é essencial buscar uma válvula de escape
3
Estresse pós-traumático: estratégias simples podem minimizar os riscos
4
O que é autoeficácia e como promovê-la
5
Pratique o autocuidado
6
Conheça as suas forças e virtudes

Sete passos para a Reinvenção

Você sente que está empacado e que, por algum motivo, as coisas na sua vida não seguem o rumo que você gostaria?
Deseja desbloquear o que tem te impedido de conquistar o que deseja, ser mais feliz e autoconfiante, e ter coragem para mudar e se reinventar?

Saiba que isso tem solução:
São sete passos que vão ajudar você a reinventar a rota da sua história!
A Metodologia “Os 7 R’s da Reinvenção” foi criada pela coach e terapeuta Isabela Capelão e é baseado em técnicas e práticas cientificamente validadas, e geram resultados duradouros.

O que é:

Você aprenderá sete passos para reinventar a rota da sua história, que são técnicas e práticas para você implementar em seu dia-a-dia, baseadas na ciência como Psicologia positiva, Mindfulness, Neurociência, Hipnose, terapia Ericksoniana, Yoga do riso e outras mais. O programa foi criado e é realizado pela terapeuta especialista em gestão do stress Isabela Capelão.

Objetivos:

Conhecendo e utilizando a metodologia dos 7 R´s como um guia, você terá uma vida nova e mais positiva, tendo equilíbrio emocional e motivação para superar momentos desafiadores e para conquistar o que deseja.

Os sete passos são:

Receber – Respirar – Refletir – Redescobrir – Ressignificar – Reinventar – Rir

E o melhor é que você pode aprender tudo de forma online. Demais, né?

Assista o vídeo clicando aqui e entenda um pouco mais.

Acompanhe os nossos canais para saber tudo sobre esse método, aproveite para compartilhar com quem precisa e deseja isso. E se você quiser receber conteúdos exclusivos, inscreva-se agora no canal do Telegram ou envie uma mensagem para (31) 9.98580188.

Para aliviar o estresse é essencial buscar uma válvula de escape

Encontrar uma forma de aliviar as tensões do cotidiano é essencial para um período como o de confinamento, porém é preciso cuidado para que o momento de relaxamento e prazer não se torne um problema futuro ou uma cobrança a mais.

 Todas as questões relacionadas a esse período de isolamento imposto pela pandemia do novo coronavírus são fatores que causam estresse, ansiedade e diversos sentimentos. Essa sensação vai aumentando com o passar do tempo, com a incerteza do fim e com o que vai acontecer após esse período. Como será esse novo normal?

A partir desse cenário, ficou evidente a necessidade de aumentar o nosso repertório de respostas ao que nos gera estresse e emoções negativas. A melhor forma de aliviar a pressão é buscar válvulas de escape, uma forma de acalmar a mente, mudar o foco dos pensamentos, buscar o que nos proporciona prazer e tranquilidade.

Sim, é possível! Não estamos condenados a viver estressados, infelizes, desesperançosos e doentes. Pelo contrário, isso nos proporciona uma chance de revermos nossos pensamentos e nossas crenças sobre tudo, pois é isso que impacta diretamente as nossas emoções e os nossos comportamentos.

Antes de tudo, vamos deixar claro o conceito de válvula de escape. O termo vem da mecânica e trata-se de uma válvula que abre automaticamente, permitindo a saída de fluidos, quando a pressão interna é muito alta e ultrapassa o nível de segurança.

Seguindo essa analogia, se máquinas e motores precisam de uma válvula de escape para continuarem trabalhando, com o nosso corpo e nossa mente, que trabalha muitas vezes sob pressão, não seria diferente.

Passar por momentos de pressão e adversidades é inerente a qualquer ser humano. Por isso, é essencial que a pessoa tenha ou desenvolva válvulas de escape emocional, ou seja, uma forma de aliviar o stress e a ansiedade e de obter prazer. Sobretudo diante dessa situação vivida atualmente.

É importante fazer a escolha de uma atividade ou hobby que não cause problemas futuros ou se tornem hábitos nocivos.  Existem as válvulas de escape positivas e outras que podem se tornar negativas ao longo do tempo. É preciso equilíbrio e bom senso na escolha. Muitas pessoas utilizam-se de bebidas alcoólicas, cigarros, compras, jogos, ou alimentação desregrada, que são válvulas de escape negativas quando realizadas em excesso, ou seja, uma troca nada benéfica para a saúde do indivíduo.

Segundo pesquisadores, mais de 50% das  pessoas comem para aliviar o estresse. Isso ocorre muitas vezes por falta de alternativas, por escolherem a opção mais fácil e acessível. E quem sai perdendo é a própria pessoa, que normalmente encontra uma série de desculpas para justificar o hábito nocivo.

Buscar por momentos de prazer e relaxamento é essencial, mas é preciso autoconhecimento para entender as próprias emoções e para encontrar atividades positivas, livre de efeitos colaterais danosos à saúde. Podem ser exercícios físicos, atividades relacionadas à arte como pintar, bordar e escrever, fotografar, jardinar ou até mesmo cozinhar. Os exercícios de respiração consciente como Yoga, Mindfulness ou a Yoga do Riso. Além disso, conversar com amigas, dar boas risadas, fazer caminhadas e passeios, ler e cozinhar também são maneiras de relaxar, de sentir prazer e de diminuir a tensão. Busque aquelas que estejam alinhadas ao se estilo de ser.

Estresse pós-traumático: estratégias simples podem minimizar os riscos

Vivenciar ou assistir um acontecimento negativo, que causa sofrimento, medo e impotência, como a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), muda a vida das pessoas. A avalanche de informações, muitas delas carregadas com números de vítimas atualizados a todo momento, podem desencadear danos psicológicos graves às pessoas. Um deles, e que a incidência cresce a cada dia, é o chamado de Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT). Esse transtorno, além do sofrimento, afeta de forma significativa a qualidade de vida, tanto no aspecto social quanto profissional do indivíduo.

Continue a leitura desse artigo para saber as causas, sintomas e como minimizar os riscos do Transtorno do Estresse Pós-Traumático (TEPT). Leia Mais

O que é autoeficácia e como promovê-la

Você já duvidou da sua capacidade em concretizar seus sonhos e projetos? Já se sentir insuficiente ou incapaz de realizar as metas propostas?

Em alguns momentos é natural sentirmos dificuldade em definir objetivos e agir para conquistar sucesso em um futuro próximo.  Então,  é importante ter conhecimento sobre o que é a autoeficácia e como desenvolvê-la em prol dos nossos objetivos.

A autoeficácia é a característica que nos estimula a alcançar um determinado objetivo, a atingir a alta performance e obter resultados cada vez melhores, é o que acreditamos sobre a nossa capacidade de realizar metas. O conceito vem da teoria social cognitiva, criada pelo professor da Universidade de Standford Albert Pandura. Então, autoeficácia é o julgamento que cada pessoa faz da própria capacidade em realizar ações específicas. Segundo ele, a crença nas próprias capacidades podem influenciar as pessoas emocionalmente e motivá-las a concretizar ou não. Afeta a forma como o individuo pensa, sente e se comporta. Leia Mais

Pratique o autocuidado

Autocuidado é olhar para si com carinho e gentileza, prestar atenção e destinar um tempo para fazer coisas e cuidar de si mesmo, aumentando o seu bem estar físico e emocional. E, acima de tudo, está ligado a respeitar seu momento e suas limitações, aceitar suas escolhas e amar a si mesmo. A autoestima e o autocuidado andam lado a lado.

O autocuidado tem relação com as suas prioridades, necessidades e desejos, e não com um padrão imposto por uma massa da sociedade. Em meio à correria diária e diante de situações como essa da pandemia, os desafios aumentam,  a quantidade de demandas é tanta que,  por vezes, negligenciamos a nós mesmos. Porém, encontrar um tempo e realizar pequenas pausas e um olhar amoroso para si, nutrir nosso corpo e nossa mente oferecem diversos benefícios para nossa saúde física e mental. Além disso, investir no autocuidado é uma maneira inteligente de melhorar diversos aspectos da vida e de ser mais feliz. Leia Mais

Conheça as suas forças e virtudes

 

A Psicologia positiva é um movimento dentro da psicologia iniciado no ano 2.000 por Martin Seligman, com a proposta de focar e observar os fatores positivos das pessoas.  Foram realizados diversos estudos sobre o bem-estar e sobre o que faz com que o ser humano tenha mais bem-estar e felicidade, funcionando como um incentivo para que outras  pessoas alcancem satisfação na vida.

A psicologia positiva divide-se em três grandes áreas de estudo: as emoções positivas, as características individuais positivas e as instituições positivas

Os psicólogos Martin Seligman e Christofer Peterson acreditavam que os seres humanos tem a possibilidade de escolher viver uma vida com foco nos aspectos positivos, e foi a partir disso que eles decidiram se aprofundar mais nos estudos para entender a melhor versão do ser humano. Os autores sugerem que essas virtudes possivelmente tem um componente biológico e nos ajuda a atingir a excelência ao lidar com as adversidades e desafios, constituindo um aspecto importante na evolução humana. Então, eles identificaram seis virtudes universais, comuns entre pessoas das mais diversas religiões, tradições, etnias,  filosofias e culturas e vinte e quatro forças de caráter, considerados fatores psicológicos que definem as virtudes. Este estudo foi publicado em 2.004.

Cada pessoa tem uma personalidade única, definidas pelas forças pessoais ou de caráter.  As forças de caráter  são características individuais positivas que, quando colocadas em prática, contribuem consideravelmente para o desenvolvimento do indivíduo. É importante entender que as vinte e quatro forças de caráter são os caminhos para atingir essas virtudes.

Segundo Martin Seligman, considerado o pai da psicologia positiva, só é possível ser feliz plenamente quando descobrimos e vivenciamos as nossas forças no dia a dia e em todas as esferas da vida.

As seis virtudes universais encontradas são:

  • Sabedoria
  • Coragem
  • Humanidade
  • Justiça
  • Temperança
  • Transcendência

A cada uma dessas virtudes estão  associados grupos de forças de caráter, que são apresentadas a seguir: Leia Mais

Copyright © 2014-2017. Desenvolvido por Atlas Design.