Nossos miolos

Aqui vamos conhecer e desvendar a mais fantástica máquina do nosso organismo: o cérebro. O centro direcionador de nossos conhecimentos, pensamentos e emoções. Além de ser o responsável pelas nossas atividades motoras, sensoriais e comportamentais.
O objetivo é aumentar o conhecimento, entender o funcionamento e desenvolver capacidades de forma a potencializar sua performance.
Para isso, vamos ter informações sobre neurociência, comportamento, exercícios e muito mais.

1
Dicas para alcançar equilíbrio emocional
2
Diário das emoções – um passo rumo à inteligência emocional
3
30 de janeiro: Dia da Saudade
4
Construindo um mundo melhor de se viver em 2021
5
Presentes afetivos e criativos
6
15 de outubro: Dia dos Professores
7
Vamos praticar neuróbica?
8
Vamos rir e brincar
9
Entrevista Rádio Super e Rádio América I Isabela Capelão
10
Mulheres inspiradoras: Clarice Lispector

Dicas para alcançar equilíbrio emocional

A princípio, pensar em ter equilíbrio emocional parece utopia, coisa de outro mundo. Afinal, como podemos ser equilibrados em todas as circunstâncias da vida?

O equilíbrio emocional é parte fundamental para a construção de uma vida mais saudável e feliz. Ele é uma habilidade que contribui para tornar a pessoa mais segura e confiante e também consciente dos pontos que precisa melhorar em sua vida. Ele está relacionado ao autocontrole e ao conhecimento profundo de si mesmo, além da capacidade de encontrar o ponto ideal entre a razão e a emoção.

Então, o equilíbrio emocional refere-se ao fato de saber se comportar e tomar as decisões mais adequadas, de acordo com os momentos e fases da vida. E também à capacidade de se conhecer e gerenciar as próprias emoções, sem radicalismos como 8 ou 80.

Quando o emocional está abalado é comum ter sentimentos como falta de motivação, frustação na vida afetiva, objetivos pessoais e profissionais difusos, irritabilidade, falta de concentração, comportamentos apáticos e procrastinação frente às atividades diárias. Em casos mais severos pode chegar ao esgotamento mental- burnout, episódios depressivos, insônia, crises de ansiedade e outras doenças graves. Isso sem contar na frustração por não alcançar os objetivos desejados.

Desenvolver o equilíbrio emocional pode fazer a diferença nos resultados que você obtém em sua vida e como reage ao que lhe acontece, já que pode afetar negativa ou positivamente a sua vida em todas as áreas: relacionamentos, carreira e realização profissional, prosperidade financeira, desenvolvimento intelectual e outras.

Achar esse ponto de estabilidade, auxilia na sensação de capacidade para lidar com questões como: mágoas, frustrações, decepções, orgulho, desilusão, inveja, raiva, entre outros; e contribui para que você se torne uma pessoa mais confiante e feliz, um profissional mais seguro e competente.

Se você se identificou com alguma destas questões é preciso fazer algo a respeito. Mas o que?

Leia abaixo 9 dicas e salve para alcançar maior equilíbrio emocional e ser mais feliz!

Leia Mais

Diário das emoções – um passo rumo à inteligência emocional

Inteligência emocional é uma habilidade que está ligada à nossa capacidade de reconhecer, avaliar e de lidar com nossos sentimentos, reagindo da melhor maneira às situações adversas para atingir um equilíbrio.

O diário das emoções pode ser um passo importante no processo de desenvolvimento da inteligência emocional, proporcionando mais reflexão e percepção de si mesmo.

Afinal, o que é diário das emoções?
É uma forma de registrar e acompanhar diariamente (ou sempre que possível) o que sentimos e como reagimos às diversas situações da nossa vida. Ele nos ajuda a criar uma nova perspectiva e ter um panorama geral sobre nossas emoções, contribui para o processo de autoconhecimento e aumenta o bem-estar.

Os benefícios são:

  • Ajuda a criar uma nova perspectiva sobre o que você sente e quais as atitudes mais adequadas diante das suas emoções;
  • Contribui para o processo de autoconhecimento;
  • Aumenta o bem-estar;
  • Possibilita identificar o nível de uma determinada emoção e as situações que a provocam.

Como começar? Leia Mais

30 de janeiro: Dia da Saudade

Viva emoções positivas no dia da saudade

Dia 30 de janeiro é comemorado o dia da saudade. A saudade é uma palavra que só existe na língua portuguesa e é utilizada para definir o sentimento de falta de pessoas, lugares ou experiências vividas.

Muitas pessoas associam a saudade somente a momentos tristes de perda de um ente querido ou a uma época da vida que não vai mais voltar, mas esse sentimento pode ser algo bom, pois, temos que considerar que só deixa saudade aquilo que teve importância e valor em nossas vidas. Além disso, esse dia também pode ser um bom motivo para demonstrar carinho para com as pessoas que você ama e que estão afastadas ou distantes.

Saiba que existem maneiras de demonstrar afeto pelas pessoas que você sente saudade e viver a experiência dessa emoção de forma positiva.

Leia Mais

Construindo um mundo melhor de se viver em 2021

A importância de cada pessoa nessa construção

Lidamos diariamente nos noticiários com tragédias, crimes, problemas ambientais, violência, preconceitos, falta de respeito ao próximo, corrupção, entre outros. Além disso, vale considerar que estamos bastante traumatizados com os acontecimentos de 2020. Acredito que é quase unânime a vontade de viver em um mundo melhor, com mais amor, atitudes positivas e de conviver em harmonia com o próximo. Porém, desejar uma mudança e esperar que ela seja feita pelo outro não faz sentido. Por isso, surge a pergunta: – Como cada um de nós, entre sete bilhões de pessoas no mundo, pode contribuir com essa mudança?

Para isso, existe um conceito importantíssimo e que pode te ajudar a reconhecer o seu papel na sociedade, na construção de um mundo melhor de se viver e iniciar um processo de transformação dentro de você, no ambiente ao seu redor e com as pessoas com quem convive.

O que é civilidade? Leia Mais

Presentes afetivos e criativos

O ano está terminando e poucos têm expectativas de se reunir com familiares e amigos queridos, não é mesmo? No entanto, mesmo sabendo que a saudade está forte, a orientação das autoridades de saúde continua sendo a mesma: evitem as confraternizações!

As restrições de convívio devido à pandemia vai reduzir os encontros ou  diminuir o número de pessoas nas festas de fim de ano.  Assim, sentimentos negativos e tristeza podem invadir o coração de todos nós, pois uma coisa é fato: todos fomos impactados emocionalmente pela pandemia e pelo isolamento social.

A ideia é pensar no que tem de bom e de positivo em toda essa situação, os aprendizados gerados e os motivos pelos quais é grato e  escrever isso tudo num caderno.

Além disso, conversar com as pessoas queridas – mesmo que online, relembrar momentos alegres e felizes, viagens, dar risadas e mudar de assunto também faz muito bem e aumenta a alegria. O resgate de memórias afetivas é super importante para ativar e reviver emoções positivas e alegres e afasta os sentimentos ruins. As emoções positivas servem como antídotos para as negativas, ajudando a limpar e desintoxicar a negatividade. Por isso, é muito bom estimulá-las.

Apesar de tudo isso, eu sei que o Natal jamais passará em branco! E os presentes… ah, eu tenho certeza que eles não passarão despercebidos!

Algumas sugestões para vivenciar esse momento é usar a criatividade – uma grande aliada e trocar presentes, afetividade e carinho de forma diferente, buscar alternativas junto às pessoas para se divertirem – mesmo que de forma online ou à distância, ser gentil com as outras pessoas, como cozinhar algo gostoso e oferecer aos outros, e dar risadas! Outra boa pedida para o fim do ano é fazer planos para daqui um ano ou mais, quando tudo estiver bem.

Diante dos sentimentos que são exacerbados nesta época do ano, criamos algo novo para despertar sorrisos. Leia Mais

15 de outubro: Dia dos Professores

Hoje, além de parabenizar nossos mestres pelos conhecimentos transferidos e aprendizados proporcionados, quero também reforçar o papel dos professores, orientadores e mentores em outras áreas da vida. O impacto na autoconfiança, coragem, otimismo, disciplina e segurança dos alunos é grande.

– Professor, como você se prepara para desenvolver emocionalmente seus alunos? Um fator importante para o amadurecimento da criança é a autoconfiança. E para os alunos se tornarem mais confiantes, a escola e os professores precisam tomar medidas educacionais que estimulem tal característica.
– Por quê? Porque os benefícios da autoconfiança extrapolam o ambiente escolar e se estendem a outros campos da vida.
Crianças mais autoconfiantes se tornam adultos mais preparadas para os desafios da vida e os alunos autoconfiantes sentem-se mais livres no seu processo de aprendizagem, pois não se intimidam diante de uma nota ruim ou qualquer outra dificuldade que apareça. Leia Mais

Vamos praticar neuróbica?

 

Você conseguiu ler essa frase? Conhece a capacidade do seu cérebro?

Quando exercitamos nossa mente, saímos da zona de conforto e encontramos com mais facilidade respostas para tomadas de decisão e resolução de problemas. Esses exercícios são conhecidos como neuróbica e foram criados para fortalecer neurônios, aumentar o poder de concentração e treinar a memória, além de contribuir com a longevidade mental.

A neuróbica é um tipo de ginástica para o cérebro. A “aeróbica dos neurônios”. Isso mesmo!

Sabe quando a gente esquece nomes, números, compromissos, locais onde determinados objetos foram guardados, datas de aniversário, ou mesmo contamos a mesma história para a mesma pessoa várias vezes? Isso acontece com gente de qualquer idade, hein! Vivemos muito no automático, deixando de pensar e estimular nossos neurônios. A notícia boa é que pode ser resolvido com exercícios simples para o cérebro.

O objetivo da neuróbica é estimular os cinco sentidos (visão, olfato, tato, paladar e audição) – e também suas emoções – por meio de exercícios, fazendo com que você preste mais atenção nas suas ações, melhore seu poder de concentração, a sua memória e aumente a sua reserva cognitiva.

Que tal exercitar seu cérebro agora? Seguem abaixo 3 práticas pra você começar!

– Escreva o seu nome completo com a mão contrária da de costume;
– Pense em uma palavra e depois escreva outras 5 que comecem com a mesma letra;
– Coma algo bem diferente do habitual, estimule seu paladar.

Vamos rir e brincar

Segundo estudos na área, o riso como forma de expressar a felicidade traz efeitos terapêuticos. O riso proporciona diversos benefícios para a saúde, entre eles a redução do estresse e das tensões, a melhoria do humor e da positividade. Isso não é maravilhoso? 😁

Uma dose diária de risadas, além de ser contagiante, pode mudar o seu astral e melhorar a saúde de qualquer pessoa. Ah, e vale rir mesmo sem vontade e sem motivo, como um exercício diário mesmo. Sabe por quê? Nosso cérebro não diferencia a imaginação da realidade, então quando fingimos estar com vontade e iniciamos as risadas, aproveitamos os mesmos benefícios do riso natural.

E saiba que estar cercado de pessoas positivas podem elevar as suas chances de felicidade e sucesso! Então, grude nas pessoas positivas! Clique aqui e leia o post com os benefícios do riso.

A proposta aqui também é fazer algo lúdico!
Estudos dizem que as crianças riem em torno de 300 (trezentas) vezes ao dia e os adultos somente 17 (dezessete) vezes. Estamos rindo e brincando cada vez menos. E sabe qual a consequência disso? Mal humor, depressão, estresse, impaciência, irritabilidade, doenças e muitos outros males.

Além dos inúmeros benefícios do riso, as brincadeiras ajudam a exercitar o nosso cérebro e a sair da zona de conforto, a conectarmos com a nossa criança interior e estimular a criatividade.

Então, vamos rir mais, enxergar os pontos positivos e colocar os miolos para funcionar brincando?

Para isso, segue abaixo um exercício de palavras cruzadas. Diverta-se e motive-se!

Entrevista Rádio Super e Rádio América I Isabela Capelão

Diante da situação atual de pandemia e isolamento social,  a Isabela Capelão, especialista em gestão do stress, foi convidada para entrevistas pela Rádio Super (91.7 FM) e pela Rádio América (AM 750) , de Belo Horizonte.

Nesse momento, é necessário aprender a lidar com o stress, buscar alternativas para distrair e ocupar a mente, praticar exercícios físicos e filtrar as informações recebidas. Na entrevista para a Rádio Super, o assunto abordado foi exatamente esse.

Aproveite o tempo em casa – mesmo se você estiver trabalhando – para fazer o que te proporciona prazer, como ler livros, assistir filmes, ouvir músicas e dançar (só tome cuidado na escolha; dê preferência para títulos e autores divertidos e que passem uma mensagem positiva), pratique exercícios físicos, converse com os amigos por meio de plataformas on-line, cuide das plantas, cozinhe, toque um instrumento musical, crie algo novo. A inatividade pode aumentar o desânimo, o desespero, os conflitos dentro de casa e outros estados emocionais negativos.

Além do que já sabemos ser importante, temos principalmente que cuidar da nossa saúde mental e emocional. No programa Manhã América, da Rádio América, a Isabela Capelão deu dicas para reduzir o desgaste emocional, inevitável nesse período de isolamento.

Ouça agora as entrevistas!

Mulheres inspiradoras: Clarice Lispector

Nesse mês de março, o mês das mulheres, vamos aproveitar para comentar em nossas redes um pouco sobre mulheres inspiradoras. A intenção é valorizar as conquistas e a força feminina no cenário mundial em diversos momentos da história. São inúmeras as mulheres, tanto famosas  quanto comuns, desde a antiguidade até os momentos atuais, que fizeram a diferença. E milhares ainda estão por vir!

Essa é a vez de Clarice Lispector!

Clarice Lispector nasceu na Ucrânia em 1920, é uma das mais célebres escritoras brasileiras de todos os tempos. Enquanto brasileira, declarava-se pernambucana, já que morou no estado desde os 2 anos de idade.

Clarice chamou a atenção em sua época, especialmente, devido à sua peculiaridade. Seus textos, ensaios, peças teatrais, crônicas e contos falavam de fatos simples do cotidiano, mas com uma visão muito diferenciada de uma mulher que nunca teve medo de “sentir demais” e que discorria sobre temas como amor, traição, amizade e liberdade, com uma sutileza difícil de se encontrar.

Depois de publicar inúmeros contos, obras, romances, colunas semanais e ganhar dezenas de prêmios, a escritora, advogada e jornalista morre em 1977.

Ainda hoje é uma das autoras de maior sucesso, mesmo depois de décadas da sua morte.

E você, já leu algum livro de Clarice Lispector? Comente aqui abaixo.

Copyright © 2014-2017. Desenvolvido por Atlas Design.