Arquivo - outubro 2021

1
Como manter relacionamentos saudáveis
2
Liberte-se do sentimento de culpa

Como manter relacionamentos saudáveis

O que é um relacionamento saudável para você ? É bom pensar sobre isso, pois muitos vivem em relacionamentos afetivos abusivos ou disfuncionais e acreditam ser daquele jeito mesmo, que não há possibilidade de mudança.

O relacionamento saudável é aquele que oferece bem-estar, satisfação e prazer para ambas as partes, onde existe respeito, atenção, cuidado, diálogo, carinho, cumplicidade, admiração e outras coisas mais.

Relacionamentos em que as pessoas não impõem os seus limites e não existe respeito tendem a se tornarem tóxicos ou disfuncionais. E podem até ocasionar problemas financeiros, sexuais e sintomas como estresse, raiva, ansiedade, angústia, depressão ou doenças graves. Por isso, estabelecer limites é essencial para ter relações saudáveis com as pessoas ao seu redor, tanto relacionamentos afetivos como familiares, profissionais e de amizades.

Quando você se sente incomodado ou invadido em relação a alguma coisa, comece a refletir sobre os seus limites e sobre o por que tem aceitado algumas situações e pessoas na sua vida que te fazem mal. Essas reflexões são formas de se autoconhecer e vão te ajudar a sair da insatisfação e da dor para uma vida de relações saudáveis e conquistas pessoais, profissionais e financeiras.

Tenha em mente que você deve ser sua prioridade. Então, pense e respeite a si mesmo em primeiro lugar, mesmo que isso desagrade os outros.

Seguem algumas dicas que vão ajudar você a impor limites em suas relações: Leia Mais

Liberte-se do sentimento de culpa

O sentimento de culpa é aquele que surge quando nos sentimos responsáveis por algo ruim que tenha acontecido ou algum erro que tenha gerado arrependimentos. Ele pode destruir aos poucos quem o sente, pois a pessoa tem a tendência a se punir, a ser dura demais consigo mesmo, a ficar remoendo acontecimentos do passado.

A culpa tem diversas causas. É importante analisar se a culpa sentida é desencadeada a partir de atitudes que foram de sua responsabilidade ou de situações que aconteceriam de qualquer maneira e não estavam ao seu alcance.

Muitas vezes, originada na infância, a criança pode ter se sentido culpada por algo que ela acredita que era responsável e não fez nada para impedir ou então ter sido considerada culpada por pais muito rígidos por pequenos erros que tenha cometido.  E, ao longo da vida, esse sentimento pode ser reforçado por situações similares experimentadas. Leia Mais

Copyright © 2014-2017. Desenvolvido por Atlas Design.