Autor - Isabela Capelão

1
A vida é uma viagem
2
Viagem ao espaço : sonho ou realidade?
3
Pare, Atenção ou Prossiga
4
Salvador, Perseguidor ou Vítima
5
O que podemos aprender com os filmes
6
A premiação do Oscar e o filme da sua vida
7
Sentimento de compaixão
8
Acredite! Você consegue!
9
Como aumentar a produtividade, motivação e engajamento da sua equipe
10
Como superar a fobia

A vida é uma viagem

Você já parou para pensar em como a vida é semelhante a uma viagem? Não importa se é de trem, ônibus, carro, avião ou navio. Se transportar para um outro lugar é mágico e, mesmo passando alguns “perrengues”, recebemos grandes aprendizados. A experiência é avassaladora e tem uma algumas coisas em comum em ambas as jornadas: a surpresa e a descoberta do desconhecido. Afinal, nunca sabemos o que esperar de fato, de como será a trajetória, assim como a vida. Tudo acontece no momento presente, mesmo que tenhamos visto fotos, vídeos, lido roteiros, criado expectativas. No final, a experiência é única e pessoal.

Sabe quando você está planejando e sonhando com uma viagem a muito tempo? Você reserva um tempo para pesquisar, pergunta a conhecidos que já estiveram no local para passar dicas, compra as passagens e reserva a hospedagem e fica ansiosamente aguardando o dia da partida. Há os que gostam mesmo de se aventurar e cortam algumas das etapas anteriores.

Enquanto estamos viajando tudo é muito bom e, na maioria das vezes, uma novidade! No entanto, mesmo com tudo planejado e o roteiro seguido “à risca”, ainda sim ocorrem imprevistos e dificuldades – assim como na vida. Um restaurante que você estava com vontade de ir e não existe mais, pegar chuva na praia, passar mal durante a viagem, chegar naquela cidade no dia em que é feriado, enfrentar as barreiras da língua, aquela companhia que não “bate” com você. Afinal, não temos controle sobre tudo e também cometemos erros, como qualquer ser humano.

E assim é a vida. Por mais que busquemos seguir um roteiro, planejar tudo do jeito que queremos, tudo pode acontecer! Uma demissão não esperada, uma doença de um ente querido, uma briga com um amigo, uma notícia que pode abalar o psicológico, uma escolha errada e tantas outras situações. De qualquer forma, não podemos nos deixar levar pelas incertezas, medos e negatividade. É importante lembrar que, mesmo após a turbulência, precisamos voltar para “casa”, que é a nossa essência, nossa verdade e nossos valores.

Então, não deixe para aproveitar a vida somente enquanto está viajando ou ao chegar ao destino. Sorria, cante, dance, chore, grite, dê gargalhada, encare, reflita, desbrave, despreocupe, assuma riscos, experimente e viva!
A vida é uma só e nunca saberemos quando essa viagem termina…

A vida e a viagem estão inter-relacionadas de uma outra maneira, que vale a pena ser considerada. Viajar pode ser uma jornada para dentro de si mesmo, nos permite conhecer o mundo exterior e nos conectar com o mundo interior, ou seja, a viagem pode ser uma maneira incrível de se autoconhecer.

Como assim? Leia Mais

Viagem ao espaço : sonho ou realidade?

Nesse último sábado,  4 de junho de 2022, o segundo brasileiro viajou rumo ao espaço! Não foi numa missão científica da Nasa, mas com certeza foi uma experiência surreal de viagem ao espaço, viabilizada por uma empresa privada Blue Origin, fundada em 2000 por Jeff Benzos – da Amazon.

Foi emocionante acompanhar essa experiência do mineiro Victor Hespanha e um resgate a uma época da minha vida. Passou um filme em minha mente, voltando desde a infância em que eu – igual a milhões de crianças do planeta, sonhava em ser astronauta. Isso não passava de um sonho de criança e eu logo me esqueci. Apesar de ter ganhado a assinatura da revista Superinteressante da editora Abril do meu pai, ficar alucinada com a ciência e curiosa sobre o céu, a lua, os planetas e o universo, ainda parecia muito distante a ideia de um dia poder fazer uma viagem ao espaço e até de conhecer outros planetas.

Foi então que decidi estudar engenharia mecânica sem um objetivo muito específico e me apaixonei ainda mais quando comecei a estudar as forças aerodinâmicas. Naquele momento eu decidi que eu queria trabalhar um dia na NASA – Administração Nacional de Aeronáutica e Espaço, no desenvolvimento de foguetes ou qualquer outra área.

Com esse intuito, eu comecei as minhas investigações e encontrei uma mulher carioca que trabalhava lá e acendeu-se uma grande luz  dentro de mim sinalizando que aquilo era possível. Foram eliminadas todas as minhas objeções, já que existia uma mulher engenheira mecânica brasileira trabalhando na NASA. E, naquela época, eu não fazia a mínima ideia de como eu poderia realizar esse sonho, pois não existia muito acesso à internet e conseguir essas informações era muito mais difícil do que hoje em dia. Lembro-me de comentar com os colegas de faculdade e todos “riam da minha cara”, achando algo impossível. Na verdade, eles achavam que era brincadeira da minha parte.

Até que um dia surgiu uma oportunidade de vagas para trabalhar na Embraer – Empresa Brasileira de Aeronática, aberta a estudantes de engenharia mecânica que já estivessem nos últimos períodos da PUC Minas. Não era a Nasa, mas já seria meio caminho para chegar até lá e bem mais próximo do que eu imaginava. Me candidatei à vaga, fiz várias avaliações tipo provas e entrevista até que numa sexta-feira pela manhã recebi um telefonema com uma voz paulista do outro lado – me lembro direitinho do telefone fixo do meu quarto em formato de piano no qual atendi o telefonema. Leia Mais

Pare, Atenção ou Prossiga

Como você está no atual momento de vida? Precisando dar uma parada e aquietar-se? Ou precisa refletir e repensar sobre as suas escolhas e sobre o caminho que tem seguido? Será que já está pronto e só precisa de um empurrão para acelerar e prosseguir?

Somos acostumamos a seguir um padrão de comportamento, mas com o passar do tempo, percebemos que ele pode não estar mais alinhado com os nossos valores, objetivos, valores e propósito.

E como reorganizar as coisas dão um certo trabalho, “empurramos com a barriga”, como se diz, até chegar ao nosso limite. Afinal, além de desencadear mudanças as quais podemos não estar preparados, muitos de nós procrastina e acaba estacionando, deixando de lado a realização dos seus objetivos de vida.

Mesmo que cada um tenha os seus desafios, precisamos refletir, entender e enfrentar nossos medos e tomar as atitudes necessárias. Só assim será possível seguir em direção ao seu destino tão sonhado – mesmo que, nesse momento, a atitude seja parar um pouco ou repensar sobre as escolhas, prosseguir no caminho, acelerar, mudar a direção.

Por isso, te proponho essa reflexão segundo a analogia dos semáforos de trânsito. Talvez esse seja o sinal que você precisava! Siga abaixo e identifique o seu momento atual: Leia Mais

Salvador, Perseguidor ou Vítima

Você já percebeu que, no decorrer da vida, nós assumimos papeis nas relações interpessoais que estabelecemos?

E, muitas das vezes, esses papeis criam relações disfuncionais que nos mantêm psicologicamente dependentes uns dos outros, alimentando esse ciclo. Isso é explicado pelo Triângulo de Karpman, o mais famoso modelo social concebido por Stephen Karpman, da análise transacional. Neste modelo, são exercidos três papéis: vítima, perseguidor e salvador.

Os conflitos internos e interpessoais surgem e se mantêm quando as pessoas se encontram em um dos três papeis representados pelas pontas do triângulo, cada uma numa posição alimentando esse ciclo.

A vítima sente temor e passividade frente às situações, não assume responsabilidade pelas suas ações e se sente o coitado. Já o perseguidor é naturalmente dominador e quer impor o seu poder sobre o outro. Julga e critica as pessoas e encontra “terreno fértil” na presença da vítima. O terceiro papel, o salvador, é o herói e está sempre defendendo e salvando os mais necessitados – a vítima das garras do perseguidor. É aquele que tem a força e se envolve de “corpo e alma” para salvar o outro e não se envolver com as próprias questões.

Apesar de exercerem posições diferentes, nenhuma dessas posições é benéfica e gera relações disfuncionais e de co-dependência. Isso por que as pessoas inseridas nesse contexto estão em constante confronto com as outras ou consigo mesmas e, enquanto não saírem desses papeis, vão manter essa dependência emocional.

Portanto, se você se identificou com um papel em alguma das suas relações, procure sair desse triângulo psicológico! Mas, como faço isso? Leia Mais

O que podemos aprender com os filmes

Aproveitando a ocasião do Oscar que ocorreu no dia 27 de março de 2022 e as indicações de filmes nas diversas categorias, escolhi três deles para comentar algumas lições aprendidas.

Eu adoro assistir filmes e séries, mas além do entretenimento, eles funcionam como uma forma de reflexões e aprendizados. Eu normalmente analiso a relação entre o filme e a vida e extraio algumas lições.

Hoje, em especial, vou compartilhar com vocês algumas percepções sobre os filmes: “Não olhe para cima”, “A filha perdida” e “Cruella”.  ➡️Ah, se você ainda não assistiu, ficam aqui uma boas dicas. E atenção: pode conter spoilers. Leia Mais

A premiação do Oscar e o filme da sua vida

No domingo, dia 27 de março de 2022 aconteceu a 94ª edição do Oscar, o prêmio mais importante do mundo do cinema. Todos os anos, desde 1927, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, localizada em Los Angeles/EUA, realiza uma cerimônia que presenteia os profissionais da indústria cinematográfica com o prêmio em reconhecimento à excelência dos seus trabalhos: o Oscar!

No Oscar são premiadas todas as etapas para a realização de um filme, sejam obras de curta ou longa duração. Levando em consideração que muitos dos filmes que são indicados anualmente, como seria se nós fizéssemos uma analogia das etapas de produção de um filme e as premiações com a nossa vida?🤔

A analogia nos ajuda a olhar e analisar a nossa vida sob outra perspectiva. Então, analise como está o andamento da produção do filme da sua vida, nos seguintes aspectos: o roteiro, a direção, o protagonismo e a obra acabada.

Então, aproveitando a ocasião de premiação do Oscar, porque não fazer essa reflexão?

Leia a película abaixo e avalie qual categoria você receberia o prêmio ou então qual delas você precisa dar mais atenção e foco. Leia Mais

Sentimento de compaixão

A compaixão é um sentimento de grande importância, pois beneficia a nós mesmos e o coletivo.

De acordo com o dicionário, compaixão é um substantivo feminino e se traduz como um sentimento piedoso de simpatia com o outro, acompanhado do desejo de suavizar o sofrimento. É o impulso altruísta de ternura com uma pessoa ou consigo mesmo – autocompaixão.

A etimologia da palavra compaixão, ou seja, a sua origem deriva do latim ” compassio,onis” , que significa sofrimento coletivo, comunidade de sentimentos.

Então, o sentimento de compaixão envolve solidariedade, altruísmo, empatia, bondade e amor a si e ao próximo. E dessa forma construímos relações mais sólidas, verdadeiras e felizes. 😁

Além disso, ao agir com compaixão, compreendemos mais o outro, adquirimos a capacidade de pensar no todo e, assim, aumentar o bem-estar e a sensação de paz. Isso contribui para um mundo com mais humanidade, coletividade e menos guerras.

Tudo começa com a prática da autocompaixão, pois quando aprendemos a encarar os problemas de forma mais leve e sem tantas autocobranças, aceitamos a nossa vulnerabilidade como ser humano e a do outro com mais facilidade.

Dessa forma, abrimos a nossa visão para lidar com as questões, tomar atitudes e decisões que impactam todos ao nosso redor, tendo consciência disso.

👇 Agora, me conta: como você acha que estaria o mundo ao nosso entorno se existisse mais compaixão, se as pessoas pensassem no coletivo? Comente aqui abaixo!

Acredite! Você consegue!

Acredite! Sonhe e acredite que é possível! Conquiste! 🙌🏼😀

Estava relendo e ouvindo alguns relatos de clientes e percebi o quanto esse fato de acreditar em si mesmo e acreditar que é possível impacta nos resultados do processo. Isso porque, a maioria de nós, aprendeu a se desvalorizar e a acreditar que não é capaz, talvez seja algo cultural……

O fato é que, se desacreditarmos de nós, não conquistaremos nada porque nós somos a força motriz. Sabe, isso me fez lembrar de algo que vivenciei quando eu era estudante de engenharia mecânica – minha primeira formação acadêmica, como alguns já sabem.

Ao final de uma aula da disciplina de mecânica dos fluidos – conhecida como uma das mais difíceis, procurei o professor para tirar uma dúvida sobre as questões da prova e não estava entendendo a explicação dele e então o professor disse:
– Eu também não sei o que mulher está fazendo num curso de engenharia mecânica. 🤨 Nesse momento, eu respirei fundo, e somente me retirei ou falei algo que nem lembro, mas internamente eu pensei: eu vou “provar” para esse ba-ba-ca quem é essa mulher que decidiu estudar engenharia mecânica.

Esse acontecimento me deu uma motivação forte para “provar” que eu conseguia e que eu era capaz sim! Eu estudei, me dediquei demais e, apesar de mecflu ser difícil, era muito interessante, e eu tinha afinidade com a matéria. Sabe o que se sucedeu? Leia Mais

Como aumentar a produtividade, motivação e engajamento da sua equipe

Sabemos que diante da situação vivenciada por todos ao longo desses últimos dois anos, um dos motivos que tem desmotivado e reduzido a produtividade nas empresas é o estresse. 🤯

O estresse, quando negativo, assim como o desequilíbrio emocional, reduzem o desempenho, a produtividade, a criatividade, a motivação dos colaboradores, além de impactar negativamente o clima organizacional e os resultados e gerar custos para as empresas.

Então eu te pergunto: Como anda a produtividade, motivação e performance da sua equipe, dos colaboradores e líderes da sua empresa: excelente , boa ou ruim ?

Para mudar esse cenário negativo, eu criei palestras, oficinas e workshops com foco na gestão do estresse e das emoções, que ajudam a elevar os índices de produtividade, motivação, felicidade e consequentemente os resultados positivos das empresas. 📈

Em meus 10 anos de experiência com gestão, coaching, treinamento e desenvolvimento de pessoas, com certificação internacional em gerenciamento do estresse e em yoga do riso e tendo vivenciado as consequências do estresse laboral,  venho trabalhando com técnicas diversas que ajudam a administrar melhor o estresse e as emoções. Metodologias como, por exemplo, a psicologia positiva, o mindfulness, a neurociência, o biofeedback, o yoga do riso e outras mais, de forma a proporcionar resultados com qualidade de vida, bem-estar e felicidade aos colaboradores, líderes e empresas.

🧠 Alguns dos benefícios dessas estratégias são: Leia Mais

Como superar a fobia

O medo é um sentimento comum a todo ser humano e que nos acompanha nas diversas fases da vida. Afinal, quem não teve medo do escuro quando criança?

Porém, é importante saber quando esse medo se torna um impedimento para você viver de forma saudável e feliz. Quando ele te impede de realizar tarefas importantes para a sua vida pessoal e profissional ou compromete a vida social como viajar de avião, dirigir ou entrar em elevadores, conviver socialmente ou falar em público, torna-se necessário buscar ajuda. Caso contrário, o quadro poderá evoluir para crises de pânico, insônia, transtorno de ansiedade e até depressão. Além disso, podem levar à perda de oportunidades em diversas áreas e da qualidade de vida.

Estes casos de medo irracional e situações que geram na pessoa uma ansiedade desproporcional à circunstância em si, são chamados de fobia. O tratamento pode ser realizado por meio de terapia, que ajuda a superar a fobia. Uma das ferramentas que utilizo e considero mais eficaz é a hipnose, que proporciona bons resultados de maneira rápida e assertiva, não é invasiva e totalmente sem contraindicações. Leia Mais

Copyright © 2014-2017. Desenvolvido por Atlas Design.