Construindo um mundo melhor de se viver em 2021

A importância de cada pessoa nessa construção

Lidamos diariamente nos noticiários com tragédias, crimes, problemas ambientais, violência, preconceitos, falta de respeito ao próximo, corrupção, entre outros. Além disso, vale considerar que estamos bastante traumatizados com os acontecimentos de 2020. Acredito que é quase unânime a vontade de viver em um mundo melhor, com mais amor, atitudes positivas e de conviver em harmonia com o próximo. Porém, desejar uma mudança e esperar que ela seja feita pelo outro não faz sentido. Por isso, surge a pergunta: – Como cada um de nós, entre sete bilhões de pessoas no mundo, pode contribuir com essa mudança?

Para isso, existe um conceito importantíssimo e que pode te ajudar a reconhecer o seu papel na sociedade, na construção de um mundo melhor de se viver e iniciar um processo de transformação dentro de você, no ambiente ao seu redor e com as pessoas com quem convive.

O que é civilidade?

Quando perguntamos às crianças o que fazer para um mundo melhor, elas respondem com uma lista extensa de boas práticas como cuidar do meio ambiente, respeitar o próximo, plantar árvores, cuidar dos animais, economizar água e outras mais. Estas não deixam de ser excelentes dicas, mas elas exigem um senso de responsabilidade coletiva para serem colocadas em prática e surtirem efeito.

É mais fácil buscar a mudança externamente, responsabilizar o outro e esquecer do impacto das próprias ações dentro da sociedade. Muitas vezes dizemos que a culpa dos problemas mundiais é do governo, das empresas, dos líderes, do vizinho, mas cada pessoa representa uma parte essencial na construção do ambiente em que vivemos, seja ele o nosso condomínio, bairro, cidade, estado, país ou planeta.

Viver em comunidade nos exige muito e não podemos fazer qualquer coisa que der vontade. Uma sociedade organizada precisa de normas para funcionar bem e, além das leis, também lidamos no dia-a-dia com as popularmente conhecidas “regras da boa convivência”. O respeito por essas regras normas de convívio dentro da sociedade é chamado de civilidade.

Elas são formadas principalmente por valores e princípios da vida social e pretendem tornar o convívio em sociedade mais harmonioso e construir um lugar onde os cidadãos demonstrem mútuo respeito e consideração. Parece até um delírio sobretudo em ambientes onde as pessoas preferem estar certas nas próprias regras a ter que concordar com algo.

Empatia:

Parece que atitudes gentis estão cada vez mais difíceis de encontrar. Pensar no outro, para alguns, é pedir muito. Contudo, é impossível pensar em um mundo melhor sem pensar na comunidade como um todo. Não é sem razão que ouvimos cada vez mais falar na palavra empatia. Tentar se colocar no lugar de outra pessoa, entender sua dor e estar disposto a ouvir o outro pode ser um bom caminho para se pensar em um mundo mais harmônico.

Principalmente em momentos difíceis, compreender e se identificar com a outra pessoa, pode nos tornar pessoas mais tolerantes e nos fazer respeitar opiniões diferentes das nossas. Por que isso é importante? Porque sabemos que a intolerância e o fato das pessoas acreditarem que estão certas em seu ponto de vista estão entre os fatores que mais causam conflitos no mundo inteiro.

O respeito precisa ser exercitado em todas as nossas atitudes do cotidiano. Vai além de tratar as pessoas com cordialidade e educação, trata-se de pensar no coletivo e em como nossas ações podem ajudar ou prejudicar as outras pessoas.

Todos nós contribuímos de alguma forma com o mundo, por isso, cuide das pessoas ao seu redor! Comece com alguém próximo de você e com boas ações que estejam ao seu alcance, pois as atitudes positivas são contagiosas. A ajuda pode vir na forma de um simples prato de comida, até um medicamento ou uma orientação para um problema vivenciado, o cumprimento das regras de trânsito, o uso de máscara. Pense no que você pode contribuir e comece hoje mesmo.

A mudança tem que partir de cada um de nós

Já se tornou clichê dizer que a mudança que queremos ver no mundo tem que ser de dentro para fora. Então como podemos colocar esse aprendizado em prática?

São atitudes simples e ações diárias de cada pessoa que irão fazer a grande diferença. Ao invés de olhar para os outros, aproveite para pensar em si mesmo e identificar as atitudes que beneficiam a todos e aquelas que beneficiam somente a você e prejudicam os outros. Após essa análise, mantenha as positivas e troque as negativas por outras mais apropriadas.

Comece se conhecendo melhor e sabendo quais hábitos seus podem ajudar a mudar o mundo. Entenda quais atitudes estão ao seu alcance e o que você deseja mudar em você mesmo. Pense nas suas ações, no exemplo que está oferecendo aos outros, na sua forma de se relacionar, pois tais atitudes estão afetando o lugar em que você vive e as pessoas ao seu redor de alguma forma.

Cabe ressaltar aqui a importância de reconhecer a nossa responsabilidade e papel na sociedade, as consequências de nossas ações, além de ter humildade para assumir nossos erros, aprender com eles e ter maturidade para corrigi-los.

Exemplos

Parece mais difícil do que você pensava? Conheça alguns exemplos do dia-a-dia.

Construir um mundo melhor significa ter dois tipos de ações: a primeira é corretiva. Corrigir os erros que encontramos no nosso momento de reflexão e que atrapalham na construção de um mundo mais harmonioso.

A segunda é preventiva. Criar ações que inibam as pessoas a cometerem esses erros, individual ou coletivamente por meio das organizações, de exemplos e de novas ideias.

Exemplos de civilidade:

– Cumprir os compromissos assumidos e os seus deveres na sociedade;

– Ser gentil e cumprir as regras no trânsito (não apenas quando existe fiscalização ou multa);

– Ceder a vez para as pessoas com deficiência, gestantes e idosos; (muitos fingem que não estão vendo para não ter que levantar de um lugar onde não deveriam estar ou para ceder a vez para outra pessoa.)

– Apresentar boas maneiras, ser educado e polido no trato com as pessoas;

– Saber pedir desculpas quando cometer algum engano;

– Prestar serviços voluntários para ONGs e projetos sociais;

– Ser tolerante e respeitar a opinião dos outros.

É importante fazer um exercício de reflexão para identificar quais as crenças nos mantêm no mesmo lugar e que têm nos impedido de mudar, individualmente. Existe uma questão cultural, porém não podemos nos sentar e nos contentar com ela ou apenas nos revoltar. Precisamos mudar as nossas atitudes e influenciar as pessoas a praticarem o mesmo. O exemplo é grande parte da mudança.

Pense que, da mesma maneira que as atitudes positivas contagiam o ambiente, as negativas também o fazem. Então, seja exemplo para seus filhos, sobrinhos, netos, alunos e crianças com quem você convive. Afinal, elas serão o nosso futuro. Lembre-se: bondade, empatia, solidariedade, compaixão, gentileza e respeito nunca caem de moda.

Acredite!

Passamos por momentos muito complicados em 2020 e com a pandemia e o impacto negativo na vida das pessoas foi grande. Entretanto, temos que ser otimistas e acreditar que tudo pode ser diferente.

Sabemos que é uma tarefa difícil, porém não podemos desanimar e nem perder as esperanças. Acreditar no potencial de mudança do ser humano e ter esperança em relação a um futuro melhor faz toda a diferença, inclusive para incentivar as nossas próprias mudanças. Uma coisa boa a fazer é colecionar boas ações dos outros- nem sempre divulgadas- e que nos fazem acreditar ainda mais que é possível e se inspirar nelas.

O importante é não desistir e tentar ajudar como pode. Se você tem ideias boas e atitudes admiráveis, por que não compartilhar? Se com o  seu conhecimento você consegue ajudar pessoas a superarem momentos de dificuldade, não pense duas vezes.  Além disso, incentive essas pessoas a fazerem o mesmo com outras pessoas. Dessa forma, é possível criar uma corrente do bem que pode ajudar a propagar a atitude positiva das pessoas. A mudança verdadeira é a somatória dos resultados de melhoria das pessoas.

A melhor forma de prever o futuro é criá-lo! (Peter Drucker)⠀⠀

E você, está pronto para construir um mundo melhor em 2021?

Acho interessante a reflexão sobre: como seria um mundo melhor para você ? E como pode contribuir para que isso aconteça?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Copyright © 2014-2017. Desenvolvido por Atlas Design.