O que se pode aprender com o menino que controlou o trânsito com um apito e um patinete?

Um gesto de altruísmo e solidariedade que viralizou pelo país!

Você provavelmente deve ter visto esta cena inédita. Seja em alguma reportagem ou até mesmo nas redes sociais, pois o assunto viralizou. No final de novembro, às vésperas da Black Friday, um garoto de 9 anos de idade “controlou” o trânsito em uma avenida muito movimentada no bairro Belvedere, na região centro sul de Belo Horizonte.

Os semáforos em frente ao BH Shopping, na avenida Stael Mary Bicalho Motta Magalhães, estavam desligados desde às 8h da manhã. Isso, segundo informações dos lojistas e confirmado pela própria BHTrans. E assim permaneceu durante horas sem que houvesse no local algum agente de trânsito. Quem quisesse atravessar a rua, ou os carros que quisessem passar pelo cruzamento teriam que ter um pouco de paciência e contar com a gentileza e a boa vontade dos outros motoristas.

Próximo ao meio-dia, bem na hora do almoço, horário em que aumenta o fluxo de pessoas e carros,  o pequeno Ítalo entrou em ação. Ele subiu num patinete elétrico e, com um apito e boa vontade, resolveu ajudar transeuntes e motoristas como se fosse um agente de trânsito e atuou muito bem. A cena foi registrada por dezenas de pessoas que passavam pelo local.

A boa ação do menino ganhou o noticiário e viralizou nas redes sociais. O que mais chamou a atenção, no primeiro momento, foi o gesto inusitado do pequeno Ítalo. “Eu só queria ajudar as pessoas”, disse ele em um vídeo feito por um cinegrafista amador. Motoristas e transeuntes se surpreenderam  e respeitaram a sinalização, coordenadas pelo garoto. Em meio a correntes de whatsapp, notícias negativas sobre violência, corrupção e desastres, o gesto de altruísmo e de solidariedade trouxe aquele alento positivo em meio a todo esse turbilhão.

Assista o vídeo

Afinal, o que se pode aprender com esse gesto?

Você provavelmente chegou a ouvir a frase “quer medir a civilidade de uma sociedade, veja como as pessoas se comportam no trânsito”. De fato, é um interessante termômetro social e é assustador o que temos visto de pessoas descontando o mau humor e os estresses da vida no trânsito. E esse  gesto de Ítalo fugiu à regra e impressiona, ele foi extremamente puro e autêntico.

Está certo que lugar de criança não é controlando o trânsito, é na escola, é com a  família, é se divertindo e aprendendo. Mas a atitude de civilidade de Ítalo mostrou como elas, as crianças, são capazes de feitos gigantescos. Afinal, nenhum adulto se dispôs a fazer o que o pequeno Ítalo fez.

Muitas pessoas dispõem de tempo, porém não têm a boa vontade de realizar um gesto de cidadania? Outro grupo são o dos reclamações, resmungões e que nem o telefone se dão ao trabalho de pegar para alertar as autoridades sobre os semáforos queimados.

Então, essa atitude do garoto nos faz pensar e refletir sobre as nossas atitude, tanto no trânsito quanto na comunidade ou sociedade em que vivemos, e o quanto temos contribuído para um mundo mais leve e melhor.

O Ítalo nos mostrou que todo dia é dia para a solidariedade, a gentileza, o altruísmo. E nos inspira a fazer o bem, a pensar no bem comum, a nos comportar pensando nos outros, o que nos traz retornos positivos.

 Então eu lhe pergunto: O que você pode fazer para contribuir com um mundo melhor e mais leve ?

No mais, fique com essa reflexão do filósofo dinamarquês Soren Kierkegaard. “O  homem seria metafisicamente grande se a criança fosse seu mestre”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Copyright © 2014-2017. Desenvolvido por Atlas Design.