Você tem fobia ou pânico de que? Acabe com eles e viva em paz!

balanço

Pânico ou Fobia é um medo incontrolável, um desespero e muitas vezes não tem explicação. Se for pensar racionalmente: o que uma barata vai causar de mal às pessoas, o que pode acontecer?

Mas quem sente não racionaliza, é algo que acontece e vem lá do nosso inconsciente. Para as pessoas que tem alguma fobia, a “coisa” parece muito maior que na realidade ela é. Uma das formas de tratamento através da  hipnose é  dar o tamanho adequado à essa “coisa” que gera medo, fobia.

Se foi algum acontecimento que deu início  é possível identificar e o nome muda para trauma. E o trabalho na hipnoterapia é ressignificar esse trauma, mudar as sensações e o sentimento do que gera tal pânico.

Se for algo que não teve algum episódio que tenha dado início a esse medo, então é fobia.  Tanto o trauma quanto a fobia ou pânico nos impede muitas vezes de fazer o que gostamos ou queremos e quando isso se torna exagerado, podemos perder oportunidades de melhoria de carreira, de ter filhos e construir uma família, de viajar e visitar lugares, de conhecer pessoas novas, e uma infinidade de outras impossibilidades.

Em qualquer lugar onde vamos, com turmas e tribos totalmente diferentes é comum encontrar  pessoas que tenham fobias, das mais variadas possíveis e se adaptarem à elas, serem dominados por elas.

Existem listas com as fobias, a sua nomenclatura e descrição e você poderá verificar que são inúmeras, mas tem as mais comuns e as que atingem o maior número de pessoas, como a fobia de falar em público, de diferentes insetos, de avião, de altura…e poraí.

Por coincidência eu estava no salão de beleza fazendo unha outro dia e começou esse assunto: uma cliente que estava ao meu lado dizendo que a conta de luz estava alta e difícil de reduzir, pois o filho de 16 anos tinha medo de escuro e tinha que dormir com a luz do quarto e banheiro acesas. E ao mesmo tempo, a manicure responde que ele tem que tratar, não é normal isso…. Bem, se é normal ou não eu não tenho nada a ver com isso, o que me preocupa é além da conta de luz, o que mais envolve esse medo desse jovem?

A própria manicure disse que tem medo de todos os insetos ou bichos, tais como baratas, lagartixas, aranhas, etc…e que já perdeu noites de sono por ter sumido uma barata no quarto, já ficou sem ir trabalhar com medo de entrarem mais desses bichos durante o dia pelas frestas da janela.

Aí eu pergunto: quando se trata desse tipo de situação em que começa a incomodar, atrapalhar ou mesmo impedir a pessoa de ter uma vida normal e equilibrada vale a pena buscar tratar essa fobia? E eu mesma respondo: claro!!

Muitas vezes quem sofre de tal pânico ou fobia acostuma ou prefere não mudar, se adapta àquele mundo e perde oportunidades diversas e sobretudo de melhorar a qualidade de vida e conhecer o mundo sem essa fobia. Ainda mais quando acredita que para curar e tratar tal fobia vai ter que revivê-la…

Eu também já passei por isso: tinha um medo horrível de altura e de multidão… muita gente me dizia para tratar essas fobias e eu insistia que elas não me atrapalhavam em nada. Reconheço que era um medo exagerado e já perdi várias oportunidades de contemplar vistas incríveis lá do alto de edifícios em várias cidades do mundo, já achei que ia morrer ao insistir e andar nesses brinquedos da Disney, de andar em escadas rolantes de alguns Shoppings que são muito altas. Nesses casos, eu costumava buscar o elevador, mas me deparava com o problema se o elevador era panorâmico, então eu tinha que entrar de costas.  Já chorei nos blocos do carnaval de Salvador durante todo o percurso, a sensação era de desespero e medo de ser pisoteada…. E mesmo assim eu continuei indo durante vários anos.

Eu enfrentava na maioria dos casos, pois tinha um objetivo, um propósito maior que me incentivava,  mas não deixava de sentir um medo horrível, eu me adaptava e já sabia me defender em situações repetidas, mas no momento a gente se torna irracional, nada do que os outros falam faz sentido.

Foi então que durante esses cursos de desenvolvimento que eu realizo, me deparei com um curso onde deveríamos enfrentar os medos e algumas etapas do treinamento eram realizadas através de metáforas, como andar na brasa. Isso mesmo! Eu tirei de letra: claro que dá uma pontada de medo, mas criamos um estado de confiança e de conversa com a nossa mente interna, o que nos proporcionou conseguir passar pisando descalços na brasa por uns 5 metros. Além desse estado apropriado, existem as explicações físicas para explicar tal fenômeno.

Se você não acreditou, segue a foto:

IF

Eu só não esperava que no treinamento teríamos uma atividade “nas alturas”. Na realidade, a pessoa se soltava de costas de uma altura de uns 3 metros e os colegas faziam uma espécie de cama protetora com os braços. Confesso que eu já comecei a tremer e sentir náuseas só de ver as pessoas de costas se jogando nos braços dos outros….. nem conseguir fazer parte desse grupo de apoio. Eu simplesmente pensei: eu não vou dar conta e nem vou fazer essa loucura, pra mim não dá.

Depois que todos do grupo realizaram a atividade, o pessoal da equipe perguntou quem faltava ir e olharam ao redor…..aí eu não aguentei e disparei a chorar…. não queria ir de jeito nenhum…. era demais para mim! Depois disso, eu esperava que as pessoas me abraçassem e consentissem à minha escolha, mas não! Num couro eles começaram a dizer : “você dá conta, você tem a força e o poder para fazer o que quiser, você tem dentro de si tudo aquilo que precisa” e repetiram, repetiram umas 3 vezes. Sem dúvida alguma essa foi a frase que mais interiorizei e que mais me deu forças: “eu tenho dentro de mim tudo aquilo que preciso”. Foi dizê-la e criei força, coragem e confiança e quanto mais eu repetia, mais sentia isso dentro de mim e então eu disse: “Eu vou”! Comecei a subir as escadas que levavam ao alto e só disse ao colega da equipe que cumpria o dever de me soltar lá do alto: “espera um pouco que ainda não me sinto preparada….”

E então no mesmo segundo e repentinamente ele gritou: “Vocês estão prontos?” – para os colegas que estavam lá embaixo com os braços estendidos para me segurar e eles disseram: “Sim, nós estamos prontos!”.

IF

Em seguida, eu já sabia que era a minha vez: meu coração disparou, minha adrenalina subiu e ele ao mesmo tempo gritou para todos ouvirem: “Você está pronta?” e eu respirei profundamente e gritei “Eu tenho dentro de mim tudo aquilo que preciso! Eu estou pronta!” e quando dei por mim já estava lá embaixo, envolta pelos braços dos colegas me parabenizando. Estava com as mãos frias, tremendo, mas o mais importante foi: me sentindo vitoriosa por ter enfrentado o maior medo da minha vida e com a sensação de dever cumprido e com louvor! Me senti em paz, me libertei daquele medo. Depois disso, eu consegui fazer muito do que me limitava em relação à altura.

E então comecei a estudar mais hipnose e hipnoterapia para ajudar outras pessoas a enfrentarem suas fobias de uma forma bem mais sutil, sem ter que vivenciar…. através de técnicas de programação neurolinguística e hipnose.

E eu digo que várias pessoas já se libertaram de suas fobias e hoje vivem em paz e têm uma vida equilibrada, sem empecilhos para realizar seus propósitos.

Se você tem alguma fobia, não espere mais para poder tratar e se libertar disso através desse método.

E saiba que :

meusmiolos_12

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Copyright © 2014-2017. Desenvolvido por Atlas Design.