Dia Mundial da Liberdade de Pensamento

O Dia da Liberdade de Pensamento é comemorado mundialmente em 14 de julho. Esta data promove um dos princípios mais relevantes da Declaração Universal dos Direitos Humanos: a liberdade de pensamento.

A liberdade de pensamento é entendida como a exteriorização do pensamento no seu sentido mais amplo. A liberdade de pensar, de agir nos concede o poder de mudar nossas ideias, concepções ou pensamentos, e de optar por crenças convenientes ao nosso desenvolvimento.

Esta data marca um dos mais importantes conceitos dos Direitos Humanos.

De acordo com o artigo 18 da Declaração Universal dos Direitos Humanos, decretada pela ONU:

“Toda pessoa tem direito à liberdade de pensamento, consciência e religião; este direito inclui a liberdade de mudar de religião ou crença e a liberdade de manifestar essa religião ou crença, pelo ensino, pela prática, pelo culto e pela observância, isolada ou coletivamente, em público ou em particular”.

O artigo 19 da mesma declaração diz:

“Todo homem tem direito à liberdade de opinião e expressão; este direito inclui a liberdade de, sem interferências, ter opiniões e de procurar, receber e transmitir informações e ideias por quaisquer meios e independentemente de fronteiras”.

Acredito eu que a liberdade de pensamento está diretamente ligada ao respeito às diferenças, às opiniões contrárias, às diversidades. E ainda mais relacionada ao nosso próprio desenvolvimento na arte de nos livrarmos de julgamentos, preconceitos, de evitar desavenças e conflitos ao impor as próprias opiniões e crenças. No momento em que começamos a aceitar e respeitar as diferenças, sem confrontá-las é que encontramos essa tal liberdade.

Quisera eu ter belas palavras para proferir…

Então, utilizo um poema do escritor Armindo Rodrigues para inspirá-los.

Liberdade

Ser livre é querer ir e ter um rumo

e ir sem medo,

mesmo que sejam vãos os passos.

É pensar e logo

transformar o fumo

do pensamento em braços.

É não ter pão nem vinho,

só ver portas fechadas e pessoas hostis

e arrancar teimosamente do caminho

sonhos de sol

com fúrias de raiz.

É estar atado, amordaçado, em sangue, exausto

e, mesmo assim,

só de pensar gritar

gritar

e só de pensar ir

ir e chegar ao fim.

Um comentário

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Copyright © 2014-2017. Desenvolvido por Atlas Design.