Dez dicas para a sua reinvenção acontecer

Como vai você nesta pandemia? Calma! Antes de responder a si mesmo, me permita lhe propor um exercício. Não é uma pergunta retórica dessas que fazemos diariamente no whatsapp ou reuniões de vídeo-chamada. Vou ser mais direta – como vão seus sonhos, objetivos e motivações nessa pandemia? Respire fundo e considere esse questionamento como se estivesse com a água a cair sobre sua cabeça no banho.  Não é fácil, num momento desses, ter clareza sobre os caminhos que vão conduzir até os nossos objetivos, não é mesmo? Foi pensando nisso que resolvi escrever este texto no blog, para tentar te ajudar a encontrar luzes, lanternas e faróis ao longo desse túnel gigante pelo qual estamos atravessando.

Reinventar-se é o mesmo que se transformar, realizar mudanças, sair da zona de conforto ou da rotina. Algumas pessoas também acreditam que se reinventar é se permitir viver novas experiências, buscar coisas novas para fazer, não contentar-se com o fácil e se desafiar.

Outras acreditam que se reinventar é o mesmo que desapegar-se daquilo que já não é mais necessário ou que não faça mais sentido, é mudar a forma de pensar e de fazer as coisas, se adaptar às novidades. Todas as definições parecem formas extraordinárias de viver a vida e ser feliz, não é mesmo?

O que eu desejo é que você se reinvente, pense diferente e se redescubra a cada dia, principalmente nesse momento em que estamos vivendo. Aproveite para mudar a rota da sua história!

Nós estamos tendo a oportunidade, ao longo dessa pandemia e de isolamento social, de exercitarmos  a nossa resiliência, ou seja, a maioria de nós está recriando as suas vidas da melhor maneira possível. Mas, nem todos tem forças suficientes ou conhecem o caminho para contornar todos os obstáculos que aparecem. Por isso, elaborei essas dez dicas para auxiliar você,  que deseja fazer a reinvenção acontecer!

1) Estabeleça o seu objetivo: Por mais que pareça óbvio, para muitas pessoas isso não é tão evidente assim. É muito comum pessoas bordejarem ao sabor do vento sem saberem ao certo onde querem aportar! Por isso, é importante que defina com clareza onde deseja chegar, estabelecendo os seus objetivos.

2) Identifique as suas habilidades e forças pessoais; potencialize-as: Quem se lembra de Michael Jordan, o Rei das quadras de basquete? Quando anunciou sua aposentadoria, resolveu investir em outro esporte, o beisebol. O jamaicano, Usain Bolt, corredor mais rápido e carismático do mundo, antes de pendurar o tênis, trocou as pistas de corrida pelos campos de futebol. O que ambos possuem em comum? A iniciativa de se recriarem como atletas é louvável, mas ficou claro que não tinham o mesmo talento para o novo esporte que escolheram.  Por isso destaco a importância de se conhecer e identificar suas limitações, respeitá-las e potencializar o que de melhor você tem. No caso de Bolt e Jordan, o desgaste da idade também foi um agravante.

Vamos às questões relativas ao mercado de trabalho. Já viu como são inúmeras as vagas de trabalho em empresas de e-commerce e bancos digitais que exigem dos candidatos experiência como “atendimento ao cliente” para atribuições que envolvam “sucesso do cliente” ou “jornada do cliente”? Pois bem. Se você é uma pessoa simpática, sabe de fato ouvir, é atenciosa e tem, por natureza, excelente visão analítica, pode ter certeza que essas são qualidades que farão de você um forte candidato!

Pare, reflita, reavalie seus pontos fortes, seus talentos, suas forças, ou seja, aquilo que você faz bem naturalmente. Existem diversas análises de perfil comportamental e outras avaliações de perfil que podem ajudar nesse quesito, como por exemplo o teste de forças e talentos da Psicologia Positiva, que já foi citado num post do blog, clique aqui para ler.

Na Meus Miolos utilizamos essas avaliações e testes para aumento do autoconhecimento, desenvolvimento de competências e potencialidade dos talentos.

3) Identifique o que está te travando:  Elencar este passo a passo é, de fato, um ordenamento subjetivo. Meus clientes costumam conversar e tomar orientações comigo por este ponto. Tudo bem, o importante é você mergulhar no autoconhecimento, ter conhecimento sobre os seus pontos fortes e talentos. porém,  reconhecer o que de fato está te atravancando torna-se necessário para seguir adiante e enfrentar os desafios. Medo do quê? Receio do quê? Problemas ? Comportamentos inadequados? Falta de recursos financeiros? É possível contornar isso? Reflita mais profundamente, enxergue o que tem realizado de maneira automática e compreenda de forma verdadeira a si mesmo. Quando não compreendemos com profundidade,  tendemos a criar hábitos nocivos e atitudes que não são benéficas,  dessa forma procrastinamos.

4) Pense sob pontos de vista diferentes: Somos seres sociáveis e ter bons amigos por perto, trocar ideias e receber conselhos é muito bom. Pensar sob o ponto de vista de pessoas diferentes, sobretudo aquelas  que você admira em uma determinada habilidade é importante para se espelhar, além de possibilitar  ter nuances de um todo. Achar caminhos diversos ao coletar opiniões, posicionamentos, atitudes e visões distintas lhe permite definir melhor as suas ações e cenários possíveis ao longo da sua jornada. Todo ser humano, em determinado ponto da vida, precisou mudar algo para se adequar às situações. Colher depoimentos, pensar sob ponto de vistas otimista, pessimista e neutro vai lhe proporcionar mais sabedoria.

5) Liberte-se de crenças limitadoras e preconceitos: O entendimento sobre os nossos padrões de pensamentos e comportamentos são essenciais para o caminho da libertação.  É difícil reconhecer que somos nós quem, na maioria dos casos, criamos em nossa mente essas limitações e obstáculos. Agora, nessa jornada da reinvenção ter pré conceitos sobre situações, locais, oportunidades, pessoas só atrasa a sua vida.  Além disso, é importante identificar as próprias crenças, ou seja, o que você acredita e que tem te limitado ou impossibilitado de agir. Para se recriar é preciso despir dessas amarras, sair do ciclo vicioso, do quadradinho, e das desculpas de que não tem outro jeito.

6) Aceite a sua imperfeição e faça do erro um aprendizado: O reconhecimento das nossas fragilidades, vulnerabilidades, e a aceitação das imperfeições é fundamental . Todos nós estamos sujeitos a erros e fracassos, cabe a nós admiti-los e corrigi-los. Não há mal nisso! A pessoa  que tem a humildade e coragem de reconhecer as suas imperfeições  e procura evoluir positivamente a cada dia se torna sábia. Afinal de contas, estamos todos em processo constante de aprendizado.

 Er-rar! …Ninguém gosta de reconhecer que errou, muito menos de ser apontado por seus erros. Somos seres humanos (imperfeitos, lembra?), e cabe a cada um de nós estar disposto a aprender com eles, a fazer diferente da próxima vez. Então, perdoe-se e siga em frente, o que não dá certo é persistir no mesmo erro. Tenha em mente que você vai errar, vai acertar e vai aprender muito. E é isso que nos torna resilientes. Quando observamos os erros dos outros, sem julgamento, nos aperfeiçoamos também. A lâmpada não foi criada de uma única vez; nem mesmo o dispositivo móvel que você está usando para ler este texto, além de inúmeros outros exemplos que poderia citar aqui.

7) Inspire-se em pessoas que você admira: Temos vários exemplos para nos inspirar, o que não quer dizer copiar, pois cada um tem as suas particularidades. Gente positiva é quem nos incentiva e sempre é bom ter por perto!  Pessoas que nos inspiram  servem como um alimento para motivar a nossa ação!  As mais especiais que eu tenho relato são aquelas que estão perto – como o pai, a mãe, um amigo. Claro que maratonar os TED Talks, ler livros ou filmes, sobretudo documentários de figuras públicas altamente conhecidas e que passaram por grandes superações também é altamente inspirador. Importante frisar aqui que a inspiração não pode servir de comparação. Tenha em mente que, para aquela pessoa chegar aonde chegou, com certeza ela enfrentou grandes desafios, os quais muitas vezes não são percebidos.

8) Desapegue-se do controle excessivo e do que não é essencial: É preciso saber dizer NÃO àquilo que é trivial e não é essencial para você, ou seja, eliminar tarefas ou atividades que não estão diretamente relacionadas aos seus objetivos e sonhos. Desapegar-se do controle excessivo, ou seja, ter consciência do fatores externos não estão sob seu controle. Para isso, aceite a realidade de que é preciso perder para ganhar, ou seja, a abrir mão de algumas coisas. Para isso, investigue e filtre fatos, opções e opiniões conflitantes que competem pela sua atenção.

Sabe por quê? Se não estabelecermos prioridades e fizermos nossas escolhas, alguém o fará por nós. Porém, não cabe a nós acreditar que temos controle sobre imprevistos e fatores externos.

9) Desacelere: Medite, faça caminhadas, leia. Corpo são, mente sã!  Existem inúmeras formas de desacelerar,  relaxar e silenciar a mente. Pode ser orando, tomando banho de sol na janela e ouvir uma música, praticar Yoga, meditação, caminhadas ao ar livre (quando possível!),  leituras, fazer uma massagem, conversar, brincar e dar risadas com os amigos. Todas essas e outras mais são importantes para dar um respiro da mente e também uma maneira de estimular a criatividade. Realizar pausas para descansar e desacelerar os nossos miolos são essenciais.

10) Busque auxílio de profissionais: Eu tenho grande satisfação ao ver pessoas que querem dar um grande salto na vida e na carreira buscarem orientação de um profissional. Isso porque elas admitem precisar de um auxílio para fazerem essa travessia. A orientação profissional te coloca de frente com alguém que conhece sua história e que detêm conhecimento, metodologia e estratégia para guiar e recomendar caso a caso, pessoa a pessoa o passo-a-passo a seguir para chegar onde verdadeiramente deseja.  Eu tenho inúmeros exemplos de pessoas que estavam insatisfeitas com suas vidas ou carreiras e buscavam sair daquela situação, só não sabiam como. São todos casos de reinvenção e resiliência. No final, quem faz tudo acontecer é você! Sou apenas um guia nessa trajetória.

E você, depois de ler tudo isso, deseja fazer a sua reinvenção acontecer?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Copyright © 2014-2017. Desenvolvido por Atlas Design.