Como prevenir o stress?

 

O stress é uma resposta do organismo (física ou mental) a um evento de esforço extremo, geralmente quando se sente ameaçado ou sob muita pressão. O stress pode ser negativo ou positivo, e o corpo produz ambos diariamente, respondendo às emoções e situações vividas.

Desconforto, raiva, preocupação, irritação, frustração, indignação e nervoso podem ser sensações provenientes do stress. Além disso, o stress também produz alterações físicas, como coração acelerado, músculos contraídos, pressão arterial alta, respiração curta e sentidos mais nítidos.

Qualquer situação, seja ela boa ou ruim, quando causa alterações no organismo, é uma fonte de estresse positivo ou negativo.

Deve-se observar atentamente os sinais do corpo, os alarmes que podem estar indicando algo, e identificar o que, de fato, nos causa e em que nível já está o stress. Existem avaliações para identificar isso. Clique aqui e faça a nossa avaliação do Índice de Burnout. Essa avaliação vai ajudar a entender quais são as causas e buscar estratégias para administrar melhor essas questões.

O stress faz parte da vida de qualquer ser humano e torna-se perigoso a partir do momento em que afeta sua saúde, além de diminuir a sua produtividade, motivação, possibilidade de crescimento na carreira e satisfação. A forma como cada um lida com as pressões diárias, como enfrenta e resolve os problemas pode fazer a diferença entre o sucesso e o fracasso.

O stress é contornável se soubermos administrar a forma de lidar com os fatores estressores e elevar os recursos internos.

Realizo uma palestra nas empresas que se chama “Combate ao stress” onde passo várias estratégias e técnicas para mandar para longe o stress.

E também buscar uma  terapia para ajudar nessa questão (não tem problema algum),  um coaching para aprender a administrar o tempo, por exemplo.

Quando a rotina exagerada passa a desgastar o corpo, a mente e até a vida pessoal, é sinal de que alguma coisa está errada. Preste atenção aos sinais e identifique antes que seja tarde demais.  

Deixo aqui alguma dicas para você identificar seu nível de stress:

  1. Realização da avaliação do nível de stress e de perfil comportamental;
  2. Percepção dos sintomas;
  3. Identificação dos fatores estressores;
  4. Identificação das estratégias internas;
  5. Utilização de estratégias de recomposição ou anti-stress;
  6. Gatilho: o que exatamente desencadeia as reações de estresse;
  7. Conhecimento das sensações e reações do corpo em cada estado emocional ou situação.

Você sabia que o stress pode levar a um infarto ou a um acidente vascular cerebral (AVC)? No programa Revista BH News contei um pouco da minha experiência com o stress e com o AVC.  Veja o vídeo a seguir:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Copyright © 2014-2017. Desenvolvido por Atlas Design.