Um passeio por Las Vegas

Las VegasLas Vegas3

Las Vegas é uma cidade conhecida como a Disneylândia dos adultos. É maravilhoso quando se chega ali: tanto a vista do Grand Canyon que já vale o passeio quanto a vista espetacular da cidade. Dependendo de onde você está vindo, nem precisa pagar pelo passeio de helicóptero, a vista do avião pelos Grand Canyon já compensa. O que parece é que se está pousando em um outro planeta, onde existe um vale e em seguida brinquedos como  num imenso parque de diversões. Sem dúvida é um lugar interessante de se conhecer, é tudo estratosférico. Os hotéis são temáticos, grandiosos e luxuosos.  Mesmo assim, estão entre os mais baratos dos Estados Unidos, você acredita? O fato de serem temáticos conta muitos pontos pra mim, porque reproduz e produz a sensação de estar dentro de cada local ou tema. Cada hotel tem algo em especial que chama a atenção dos turistas, além de seus cassinos e restaurantes. 

Vou dar alguns exemplos: no “The Mirage” tem o show dos vulcões gratuito, vale a pena assistir.  No “Bellagio” acontece o show de luzes e música nas fonte e também é emocionante. Se você quiser filmar, assista novamente…. senão perde tempo filmando e não curte o espetáculo ao vivo.

No “Treasure Island” também tem um show de piratas. Esse eu aconselho você a filmar, pois eu assisti duas vezes e não entendi o enredo e nem o objetivo do espetáculo…… Todos foram embora e eu ainda fiquei esperando para ver se teria algo para completar aquele show….e nada! Não sei se era eu a sem noção ou se o teatro não passava de mais um humor sem graça americano.

O hotel MGM Grand, no Lion habitat tem os leões e você pode vê-los através dos vidros no meio do hotel. Esse me decepcionou um pouco, pois acho que criei expectativas exageradas de como seria.

No Paris, além da réplica da Torre Eiffel, o restaurante de lá é muito bom, levando em consideração o custo e benefício. Isso se você for do tipo que come bem!

Tem o Luxor, que é como conhecer um pedaço do Egito,  pelo menos foi para mim que nunca fui para lá, com reproduções dos faraós, tumbas e sarcófagos. E ao lado do medieval Excalibur.

Eu sou suspeita para falar do “The Venetian” e do “Caesars Palace”. Se eu for novamente a Las Vegas, vou me hospedar em um desses dois. Não precisa dizer que é possível fazer um passeio de gôndola nas águas do “The Venetian”, né? Eu não fui…. não sei se é mais caro ou mais barato que na original Veneza.

O “Ceasars Palace” representa a grandiosidade da Roma antiga e acho que chama atenção por isso e pela originalidade do tema e beleza. Dentro dele tem um shopping. Tudo sofisticado e caro! Quem for consumista compulsiva, melhor ir para os outlets e não passar por ali ou deixar para o último dia. E lá tem um show aberto ao público e uma grande estátua de César e o teto que simula o céu, muda de acordo com o ambiente externo (dia e noite).

Eu não dava nada para o hotel Wynn e fui lá visitar uns amigos que estavam hospedados e me surpreendeu, principalmente porque quando cheguei tava tendo um balé aquático e as luzes refletiam na água. Impressionante!

E o Stratosphere que tem um brinquedo radical que simula uma queda lá no alto da torre. Como eu tenho pânico de altura, nem me atrevi a experimentar, só de subir já comecei a passar mal. Nesse último andar também só pode ir quem vai se arriscar a brincar radicalmente.

Além disso, em Las Vegas há exposições em alguns hotéis, museus e ainda muita coisa para fazer à noite. A noite é sortida de todos os tipos de espetáculos e a cidade se transforma num deslumbrante show de luzes e cor . Assista pelo menos um “Cirque du Soleil”. Se tiver lá e com dinheiro, ao invés de jogar, vá a uma luta de MMA num UFC e cada noite num show diferente: musicais, teatrais, dentre outros. Reserve tempo para dormir, ainda mais dependendo da sua idade! Ah, e compre os shows no horário mais tarde para aproveitar bem o dia e não ter que ir embora correndo para aprontar antes de sair à noite. Pois esta é cheia de opções, além dos cassinos, shows e deliciosos jantares. A cidade funciona 24 horas. Confesso que eu não fiquei acordada nenhum dia as 24 horas para dizer o que tem para fazer, mas pelos filmes dá para ter uma ideia…

Não dá para escrever sobre todos e as impressões que eu tive e nem descrever todos os detalhes, tem que ir!

Isso tudo que é Las Vegas hoje começou com um bilionário viciado em jogos. Ele se endividou e vendeu tudo para a máfia italiana, que construiu o primeiro hotel, o Flamingo em 1946. E em 1989 se iniciou a onda dos mega resorts, com o The Mirage. Um verdadeiro exemplo de sucesso empresarial e turístico. Eu nem sabia dessa estória, lá que me contaram.

O que mais observei lá em Las Vegas foi a quantidade de idosos jogando nos cassinos, além da entrega de folhetos de mulheres e homens de qualquer programa , a quantidade de brasileiros atrás de compras, nos outlets.  Dentro dos cassinos lá não tem lei igual dos Estados Unidos e funcionam ininterruptamente.

Me lembro de uma cena interessante que vi, pois lá tem tudo quanto é tipo de turistas e não somente adultos. Tem muita gente com carrinho de neném e muitos casais com crianças. E a distribuição desenfreada de folhetos com mulheres peladas e homens semi nus. Muitos pegam e jogam no chão, então o chão fica cheio desses folhetos. Digamos que o povo lá não é tão educado: praticamente só turistas de todo o canto do mundo e de diferentes culturas.

Um menino de uns 8 anos pegou no chão algo que lhe chamou a atenção, vi que foi sem maldade. Por um acaso era um desses folhetos com mulheres com o peito à mostra. E a mãe deu-lhe um tapa na mão e jogou fora o folheto dizendo que já tinha falado que aquilo não era para ele ver. Isso instigou ainda mais a curiosidade da criança. Fora que tava difícil de não ver viu? O máximo que ele fez foi não aceitar o folheto e depois pegar no chão. Na minha opinião, ali não é lugar de criança, isso sim! Estava tudo sendo ofertado com a maior facilidade. Essa atitude foi de uma cidadã americana, é claro, pois se fosse homem e brasileiro, ia incentivar o menino a ver as mulheres peladas e a pagar por isso. Desculpe aos que discordam, mas é a verdade da grande maioria dos pais. E atualmente acho que ainda aumenta devido ao medo dos pais de ter um filho que não goste de mulheres….

Inclusive, uma coisa a ser notada é a loucura das pessoas nas ruas e no trânsito. Pelo menos na época em que eu fui. Alugar carro ali é estresse e perda de tempo, ainda mais se são as suas férias. Parece que estacionar é até fácil, pois os cassinos oferecem estacionamento e gratuito. Andar pelas ruas de Las Vegas é bem legal, o que atrapalha o fluxo é que você tem que desviar o tempo todo das pessoas e dos carrinhos de bebê, que eu sinceramente não sei o que estão fazendo ali…..não considero o lugar mais adequado para levar bebês e nem crianças. Dependendo da época faz um calor do cão, mas também estamos falando da cidade mais populosa e povoada de Nevada e do clima semiárido, ou seja, quente e seco, praticamente no deserto.

Eu achei legal, mas se for comparar com a Disney, Las Vegas seria um Epcot Center…nada mais. E depois de uns 5 dias lá, não se aguenta mais ver cassinos a rotina de shows, strip e luzes. A não ser que você seja fanático por jogos.

 

Um comentário

Deixe um comentário
  • Não só os espetáculos do Cirque de Soleil ( completamente diferentes daquilo que é apresentado aqui no Brasil) são bons. Também os shows com Celine Gion são fantásticos e imperdível um passeio ao Sky Walk, passarela em vidro a muitos metros de altura, no Gran Canyon.Suas dicas são imperdíveis para quem deseja fazer um passeio a Las Vegas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Copyright © 2014-2017. Desenvolvido por Atlas Design.