De repente……30

trinta anos 2

Trinta anos é uma idade especial, um marco… e implica grandes mudanças na vida….e no metabolismo, nos hormônios, no corpo físico, na maturidade, nas escolhas, nos desejos, nas necessidades e tudo mais. Por isso temos que comemorar em grande estilo – esse era o meu pensamento e o da Laís no ano de 2006. Grande estilo em nossas cabeças não significava chique e sim algo muito animado, divertido, cheio de amigos e familiares e que fosse a nossa cara. Ou seja, algo surpreendente!

Eu sempre gostei de fazer festas, de comemorar aniversário….a Laís então nem se fala. Oh menina que adora aniversário e principalmente ganhar presentes!  Geminianas, palhaças, cabeçudas (lê-se: boas de conversas e papos-cabeça) e grandes amigas, eu e a Laís decidimos que iríamos comemorar a data de forma muito especial e diferente.  Nada de clichês, de seguir modismos ou de traje passeio completo. Festa de aniversário não é momento de seguir regras sociais e imposições. Aprecio festas temáticas, à fantasia, contendo elementos inusitados e inesperados, surpresas….. Definimos que o tema seria um que tinha muito a ver com a nossa época: os anos 80. E toda a festa seguiria esse enredo, todos os detalhes. Estávamos empolgadíssimas nessa organização dos detalhes e preparativos da festa.

Começando pelo convite que foi um LP , mas do tamanho de um CD contendo o lado A (Isabela) e o lado B (Laís). E a melhor opção encontrada por nós do local onde seria realizada a festa foi um buffet infantil, onde todos poderiam se divertir como crianças e adolescentes na década de 80. Isso seria o máximo! No salão de festas os brinquedos que ficariam disponíveis seriam o simulador de montanha russa, os fliperamas, o cinema 180º. A decoração foi toda especial: luzes, globos, capas de LP´s de cantores e bandas como Menudos, Polegar, Michael Jackson, Madonna, Trem da Alegria e outros distribuídas pelo ambiente; cortinas e enfeites decorativos e nas mesas nas cores prata, laranja e preto e o elemento principal de decoração foram os mini-discos no local. Tudo simples e bonito, não precisava de nada mais do que isso, até porque tínhamos um orçamento e tempo limitados.

Niver 30 anos- 3Niver 30 anos -1

A outra parte que definimos foi o buffet: comidas e bebidas. Fizemos frozen piña colada e caipivodka de limão e morango com as máquinas que alugamos na Ormiloc e elas também colaboraram muito com a decoração da festa.Ah, e não poderia faltar aquela bebida que era sucesso: Keep Cooler! Alguns salgadinhos da época não muito diferente de hoje (coxinha, empadinha, cigarrete) e outros. O mais legal foi um baleiro distribuindo guloseimas da nossa infância: balas Skate, balas Big Ball, chicletes Ping Pong, cigarro de chocolate, Dip Link e muito mais.

Havia um telão onde passavam imagens durante todo o tempo de coisas dos anos 80: os brinquedos, os desenhos animados, os programas infantis de televisão, filmes, novelas, os artistas, as comidas, as bebidas, as guloseimas…e o povo delirava! Esse clipe foi obra de arte do irmão da Laís, o Antônio Carlos. E no momento dos parabéns eu peguei o microfone (essa parte não poderia faltar) e agradeci às caravanas de amigos que tinham vindo de várias partes do país para comemorar o nosso aniversário e no telão foi apresentado um filme resumindo em  fotos a minha tragetória desses 30 anos e  a da Laís. Emocionante! Muita gente chorou, principalmente nós duas!

As músicas foram uma história à parte. Foram escolhidas à dedo com o DJ e a pista de dança ficou simplesmente lotada e todos dançavam todo o tempo e, a cada nova música, uma emoção. Foi surpresa atrás de surpresa e a animação ficou por conta dos convidados!  É uma delícia reviver e relembrar essa época, dá uma baita saudade! A festa foi uma imersão nos anos 80 que nos possibilitou reviver a nossa tragetória.

Ao rever os clipes, vídeos e fotos feitos naquele tempo percebemos o quanto já caminhamos para frente, por exemplo em termos de tecnologia: a definição e a qualidade das fotos, os softwares e programas de computador que hoje podem ser utilizados para as edições de vídeos e fotos tem qualidade  indiscutível…. E os recursos para compra de coisas para decoração, a facilidade e praticidade de fazer vários detalhizinhos e tags para bombons, lembrancinhas, chinelos, bolos….e tudo o que a imaginação permitir. Se bem que isso já está ficando comum demais…clichês…

Além disso,  o tanto que amadurecemos, que aprendemos, que desenvolvemos, a experiência que adquirimos, o tanto que a vida muda em apenas algumas década…

E o que fica de mais importante são: as amizades, os momentos vividos ao lado de pessoas especiais, as risadas, as infinitas histórias para contar, as palhaçadas, os aprendizados e a intensidade das emoções experimentadas.

E que venham os 40,50,60 anos….e assim por diante. Quem sabe eu e a Laís comemoraremos os nossos 100 anos juntas? Reviveremos um século de história !

 

 

 

 

 

Um comentário

Deixe um comentário
  • Relembrar é viver!!!! Quanta lembrança boa dessa festa e como fomos assertivas e inovadoras na época! Bora fazer as bodas de 40, 50, 60 até 100, minha amiga-irmã!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Copyright © 2014-2017. Desenvolvido por Atlas Design.