Os impactos da falta de comprometimento no trabalho

Nas últimas semanas falamos sobre os malefícios para a saúde e bem estar de quem trabalha de forma compulsiva. Por outro lado, é importante dizer que a falta de comprometimento também é muito prejudicial, tanto para o indivíduo quanto para as empresas.

A falta de comprometimento gera um ciclo: o colaborador não se compromete e portanto não é valorizado, a empresa não atinge as metas, aumenta a desmotivação e a insatisfação no trabalho, diminui a lucratividade da empresa e poraí vai. Além disso, um funcionário descomprometido deixa os outros desmotivados, pois eles percebem que a pessoa não está colaborando com o time e sobrecarrega a realização do trabalho. E, na realidade, o descomprometido é um folgado e muitas vezes só enrola os outros e não faz nada ou não aproveita o tempo de forma produtiva.

Entenda como a falta de comprometimento impacta a própria pessoa:

  • Impossibilita o crescimento dentro da empresa;
  • É desvalorizado e não consegue aumentos salariais;
  • Ocasiona falta de confiança dos gestores e colegas de trabalho, sobretudo quando dá sugestões e ideias;
  • Dificulta a liberação de folgas para resolução de assuntos pessoais pelos gestores e de substituição pelos colegas;
  • Falta de suporte e ajuda de gestores e colegas quando precisa;
  • Insatisfação e desmotivação na realização das tarefas.

Eu acredito que a falta de compromisso e a enrolação são atitudes indesejáveis, pois ninguém quer por perto uma pessoa assim.

Dessa maneira, entenda o impacto para a empresa dessa falta de comprometimento:

  • Não alcançam os resultados desejados e as metas propostas;
  • O clima organizacional fica ruim;
  • Outros colaboradores ficam desmotivados;
  • A imagem da empresa fica prejudicada no mercado;
  • O engajamento das equipes reduz, assim como a colaboração entre os colegas de trabalho;

Pense a respeito e faça uma autoanálise, pois tal atitude é prejudicial para a própria pessoa e para as que estão ao seu redor, seja colega de trabalho, funcionário, sócio, namorado(a), marido ou esposa, familiar, colega de escola.

Ah, e é possível efetuar treinamentos ou processos de coaching para realizar mudanças de comportamento e desenvolvimento de habilidades.

Talvez seja o momento de mudar as suas atitudes e se comprometer mais , de ser mais verdadeiro ou de dar um basta em alguém que está montando em você ! Acredito que isso seja questão de respeito ao próximo e você , o que acha?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Copyright © 2014-2017. Desenvolvido por Atlas Design.