Comunicação eficaz: duas técnicas

Nesse post do blog, trouxemos como assunto principal a comunicação, de suma importância para os relacionamentos, tanto profissionais, afetivos, familiares e nas comunidades.

Comunicar é transmitir uma mensagem de um emissor para um ou mais receptores. Porém, para se comunicar assertivamente é preciso que o emissor entenda o que o receptor compreendeu da mensagem enviada, de maneira que não ocorram ruídos ou más interpretações. Por isso, é importante que a pessoa que está comunicando algo saiba se a mensagem foi compreendida de forma clara.

O ato de se comunicar é essencial para uma vida em sociedade e é uma forma de integração, orientação, aprendizado e compartilhamento dentro dos ambientes sociais e empresariais.

Separamos duas metodologias de comunicação que têm sido muito faladas e utilizadas: a comunicação não-violenta e o feedback sanduíche. 

Continue lendo e saiba como utilizar essas técnicas.

O psicólogo norte-americano Marshall Rosenberg que atuava como orientador educacional em instituições de ensino que buscavam eliminar a segregação racial nos Estados Unidos é o responsável pelo conhecido método de Comunicação Não-Violenta que faz sucesso no mundo todo.

Para Rosenberg, é na forma como as pessoas se comunicam entre si que se encontra a solução para resolver desentendimentos e discussões. Por isso, um dos seus objetivos com as pesquisas era criar estratégias para que as respostas aos estímulos comunicacionais (reações) deixem de ser automáticas e repetitivas e passem a ser mais conscientes.

Por meio da escuta ativa e profunda, o método faz com que as interações ocorram com mais respeito, atenção e empatia, como defende o psicólogo. Ele acredita ainda que quando os indivíduos se entregam de coração e se permitem falar mais sobre seus sentimentos, a compaixão se desenvolve nas conversas.

Para que a Comunicação Não-Violenta (chamada também de comunicação empática) ocorra, é preciso que os praticantes se concentrem em quatro componentes, que devem ser expressados de forma clara. São os seguintes:

  1. Observação: é necessário observar o que está acontecendo em uma determinada situação e se perguntar: a mensagem recebida tem algo positivo a acrescentar?
  2. Sentimento: é preciso entender qual sentimento a situação desperta, após a observação. Ao nomear o que sentiu, você se permite ser vulnerável e consegue resolver os problemas, ao diferenciar o que pensa do que sente.
  3. Necessidades: após reconhecer o sentimento despertado, esse é o momento de identificar as necessidades ligadas à ele. A partir destes três passos é possível realizar uma análise pessoal clara e honesta.
  4. Pedido: por meio de uma solicitação específica e de ações concretas é possível deixar claro o que se espera da outra pessoa. É recomendado usar uma linguagem positiva para fazer o pedido.

Uma comunicação eficaz dentro das empresas aumenta o nível de satisfação, o desempenho e melhora o clima organizacional. Falhas de comunicação dentro do ambiente organizacional impacta negativamente o trabalho, as relações e os negócios.

O feedback é uma ferramenta de comunicação de extrema relevância, é uma resposta oferecida ao outro da interpretação dada a um determinado comportamento. O objetivo é a melhoria e o crescimento . Existem diversas formas de dar feedback e uma boa maneira é o feedback sanduíche.

Um das grandes características de um bom gestor é saber dar feedbacks aos seus liderados. No entanto, se realizado sem planejamento pode gerar um desconforto para ambas as partes e não levar a melhorias.

Pensando no método de comunicação não-violenta apresentado acima, agora vamos abordar uma técnica construtiva e eficaz para dar um retorno para os seus liderados e que funciona também para outras situações.

Essa técnica é conhecida como feedback sanduíche e recebe esse nome, pois assim como um sanduíche se divide em 3 partes. O sanduíche é composto por pão, recheio e outra parte de pão para finalizar e o feedback sanduíche usa a estratégia de falar sobre os comportamentos inadequados, entre duas ações ou características positivas.

Então, para colocá-lo em prática, o primeiro passo é dar um reforço positivo, ou seja, elogiar alguma ação ou resultado bom da pessoa. Depois, você deve apresentar a situação inadequada e perguntar se a pessoa tem consciência e percebe que isso acontece seguida de sugestões para melhorar, deixando que a pessoa também complemente. Para finalizar o sanduíche, você elogia e agradece o liderado enfatizando os aspectos positivos.

É indispensável deixar o colaborador confortável e aberto a te escutar, pois se você como gestor só enfatizar os problemas e não encontrar pontos positivos em seu colaborador, ele irá se sentir desvalorizado e perderá a motivação para continuar realizando o que ele faz de bom.

Outras dicas importantes são: ser sempre sincero nos elogios e escolher um local privado para a realização do feedback.

Por último, lembre-se que o feedback deve ser constante e não apenas para corrigir. Dessa forma, é possível ajudar o outro a trabalhar com mais empenho na busca de melhores resultados, e por consequência, aumentar a performance, acelerar o aprendizado e estimular comportamentos mais proativos e eficazes.

Gostou? Você utiliza alguma técnica para dar o feedback? Comente aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Copyright © 2014-2017. Desenvolvido por Atlas Design.