Tag - seja autêntico

1
Bate-papo na quarentena I Seja você mesmo
2
Seguir o padrão não garante sucesso, seja diferente!

Bate-papo na quarentena I Seja você mesmo

Durante esse tempo de quarentena tenho conversado bastante e trocado áudios e mensagens com várias amigas. E muitas delas dizem rir de tudo que eu falo e me pediram para gravar vídeos desse jeito. Eu hesitei um pouco, pois pensei como eu poderia colocar um pouco de humor e risadas nos vídeos, que normalmente tem um conteúdo mais sério. Aí criei uma sala de  bate-papo com você, onde eu compartilho um pouco sobre mim e o quanto é importante a gente ser quem a gente é ! Além disso, ame-se em primeiro lugar.

Então eu te convido a ser você mesmo, a ser autêntico e sem autocobranças e nem comparações! Espero que você goste.

Ah, e eu quero te conhecer mais ! Responda depois de ter assistido ao vídeo.
– Você gosta de surpresas?
– Você gosta de adesivos e itens de papelaria?
– Ou você prefere os livros?
Comente aqui abaixo!

Seguir o padrão não garante sucesso, seja diferente!

O que caracteriza uma pessoa fora do padrão? É uma pessoa que sai do que é tradicional, do que é esperado, que não segue a boiada, ou seja, a maioria. Padrão é um modelo a ser seguido e existe o padrão perfeito, que é constantemente sustentado pelas mídias.

Precisa de coragem para ser diferente, para ser único e atuar na sua própria essência. Por quê isso? Porque somos questionados, somos cobrados, tipo como se fôssemos obrigados a seguir aquele trilho, o rastro dos outros, algo já imposto, seja pela sociedade, pela cultura, família ou religião. E na maioria das vezes, as pessoas precisam se sentir pertencentes a um grupo, a uma comunidade e acabam embarcando nessa para se sentirem aceitos. E as consequências para as pessoas sustentarem um padrão são terríveis: as pessoas desenvolvem baixa autoestima, sofrem, pode gerar depressão e até suicídio.

A minha experiência pessoal é que eu sempre quis me destacar, queria ser notada, ser especial.  E para isso eu tinha que mostrar que eu era diferente, senão eu ia competir em atributos que eu não era beneficiada, por exemplo altura, beleza, performance no esporte. Um exemplo positivo foi a matemática. Eu era uma das melhores alunas da sala na escola em matemática, porque eu praticamente só estudava essa disciplina,  era aquela em que a maioria ia mal e eu tinha afinidade, estudava,  ia bem nas provas e me destacava. Então, desde nova eu fui criativa para arrumar maneiras de me destacar da maioria, busquei ser diferente e eu criei até um slogan na infância , que era: tudo que é diferente, é melhor. Eu tentava levar mais gente pra lá, mas a corrente ainda era muito forte para o lado da maioria. Leia Mais

Copyright © 2014-2017. Desenvolvido por Atlas Design.