Tag - gestão do estresse

1
Como lidar com a RAIVA
2
Mindfulness: um aliado na gestão das emoções
3
Conheça os 11 ladrões do tempo
4
Vídeo 5: Descubra as suas paixões
5
Dicas para você mandar para longe o estresse e viver bem
6
Vídeo Perdão: aprenda a exercê-lo e seja mais feliz

Como lidar com a RAIVA

A Raiva é o sentimento de fúria intensa que pode manifestar-se através de agressividade física ou verbal. Acesso de fúria; cólera, ira. (Dicionário Priberam). Ela é uma das emoções básicas e é algo totalmente normal de sentir, o que muda de pessoa para pessoa é a forma de lidar e expressar essa emoção.

Embora a raiva geralmente seja uma emoção interpretada de forma negativa, também pode ser positiva. Devido à grande intensidade, no entanto, as pessoas possuem dificuldade de controlá-la. Na verdade, poucos sabem que isso é possível!

As pessoas costumam expressar a raiva por meio de gritos, xingamentos, brigas físicas e comentários ofensivos. Mas é possível expressá-la de forma boa, saudável para o corpo e para a mente.

Você possui dificuldades de lidar com momentos de intensa raiva ou conhece alguém mais intimamente?

Então, conheça essas 2 técnicas apresentadas abaixo para lidar com momentos de intensa raiva e comece a praticar agora mesmo: Leia Mais

Mindfulness: um aliado na gestão das emoções

O que é?

Mindfulness é um estado mental de consciência plena, com foco no que é relevante no momento presente. Essa observação compreende a atenção plena em fatores externos ou internos (emoções, pensamentos e sensações físicas). Através das práticas formais e informais do Mindfulness as pessoas conseguem focar e prestar mais atenção no momento presente.

O Mindfulness surgiu em 1979, na Universidade de Massachusetts,  nos Estados Unidos. O conceito foi criado com base em estudos do professor Jon Kabat-Zinn. Ele desenvolveu um programa de oito semanas, conhecido como MBSR – Mindfulness Based Stress Reduction, com o intuito de promover mais qualidade de vida e bem-estar para um grupo de pacientes que não estava respondendo bem à medicação. Após esse período, com o sucesso da prática, foi aplicado em todo o hospital

Todas as emoções classificadas como básicas fazem parte da nossa vida com maior ou menor intensidade. São elas: alegria, tristeza, raiva e medo, além de outras como angústia, frustração, ansiedade. Tanto a escassez quanto o excesso dessas emoções significam que algo precisa ser trabalhado em nosso interior, sobretudo se estiverem afetando negativamente a nossa vida. Por isso, é de extrema importância saber reconhecer, aceitar e lidar com as emoções.

Para gerenciar as emoções, é importante conhecê-las e entender sua influência no nosso dia a dia. Nossos momentos de alegria estão completamente relacionados ao nosso bem-estar e à autoestima e fortalecem nossa energia para lidar com as situações adversas do dia a dia. Já a tristeza é caracterizada por um estado de desânimo, cansaço e solidão, e é importante para o fortalecimento e amadurecimento de quem somos, por isso, em certa medida, é uma emoção completamente normal e saudável.

A raiva moderada e controlada pode ser útil para ajudar a entender o que está errado em sua vida e buscar motivação para possíveis soluções, além disso, a liberação da raiva ajuda a descarregar uma carga de tensão acumulada. Já o medo é um mecanismo de defesa involuntário e natural, e nos ajuda a evitar situações perigosas e de possíveis riscos. Nessas situações, o cérebro é ativado, liberando substâncias que disparam o coração, tornam a respiração ofegante, entre outros aspectos. São reações de resposta ao estresse, para a nossa sobrevivência na evolução da espécie.

Permita-se sentir suas emoções, afinal, ignorá-las pode ser um gatilho para somatizar e causar prejuízos para a sua saúde. Não lute contra suas emoções e se permita senti-las, fazendo uma meditação após algum desconforto emocional.

A prática de Mindfulness ou atenção plena é uma alternativa interessante e comprovada na gestão das emoções e do estresse

Uma das técnicas mais utilizadas e estudadas na gestão das emoções é o Mindfulness ou atenção plena. Ela está relacionada à nossa disposição para aproveitar a existência de forma plena, agindo como se ela realmente importasse, vivendo o único momento que temos de fato: o presente (JON KABAT-ZINN, 2015). Leia Mais

Conheça os 11 ladrões do tempo

A nossa rotina está cada dia mais acelerada e cheia de atribuições, tanto no trabalho quanto na vida pessoal. O avanço tecnológico tem potencializado isso ainda mais. As distrações e os estímulos constantes dificultam o foco no que é importante e o tempo parece passar muito mais rápido, reduzindo a produtividade e aumentando o estresse e o cansaço mental das pessoas.

Conheça os 11 ladrões do tempo que podem estar impactando os seus resultados e identifique aqueles que mais estão presentes em sua vida no momento:

  1. Planejamento inadequado;
  2. Dificuldade de dizer não;
  3. Comunicação inadequada;
  4. Reuniões mal conduzidas;
  5. Uso excessivo das redes sociais, telefone e e-mail;
  6. Informações incompletas;
  7. Falta de entendimento da diferença entre autoridade e responsabilidade;
  8. Pouca habilidade para delegar ou treinar;
  9. Procrastinação;
  10. Visitas, eventos sociais e situações inesperadas;
  11. Querer fazer mais do que consegue;

Então, aprenda algumas técnicas que podem lhe ajudar a lidar com essas questões e a gerir melhor o seu tempo, para elevar a sua qualidade de vida e aumentar a sua performance. O primeiro passo é identificar qual desses aspectos acima estão levando embora o seu tempo e depois encontrar as melhores ações para administrá-los.

Continue acompanhando nossos conteúdos e aprenda algumas dessas estratégias.

Uma dica é o livro “Faça o tempo trabalhar para você” , da Tathiane Deândehla, foi de lá que tirei parte do conteúdo, além de ter ajudado muito na gestão do meu tempo.

Vídeo 5: Descubra as suas paixões

Você sabe quais são as suas motivações, o que você gosta de fazer e o que te proporciona verdadeiramente prazer?

Um dos fatores importantes para manter o nosso humor, nosso nível de felicidade, de energia positiva e de satisfação é fazer o que nos dá prazer. Quando conhecemos os nossos talentos, descobrimos as nossas paixões e fazemos disso nosso trabalho, a vida se torna muito mais leve e agradável.

Mas digamos que seja complicado, a princípio, mudar radicalmente seu caminho profissional, porém ele é desgastante e estressante. Ainda existe uma opção: descobrir as suas paixões e fazer delas suas companheiras nesse dia-a-dia. Dessa maneira, pequenas coisas podem lhe proporcionar um prazer extremo, que acabam compensando os  momentos de estresse e desânimo.

Então, nesse vídeo 5 eu abordo exatamente esse assunto e vou te passar dicas que, se aplicadas, serão como doses poderosas de  energia positiva e te ajudarão nessa descoberta das paixões e dos prazeres da vida.

Assista o vídeo abaixo. Aproveite para comentar ou perguntar.

 

Dicas para você mandar para longe o estresse e viver bem

 

resiliencia

É verdade que o estresse é o mal do século. Esse quadro aumenta em situações de crise de ordem econômica como as vividas no momento. As consequências são danos para a saúde física, emocional e empresarial.

As exigências impostas às pessoas pela vida moderna e a necessidade de adequarem-se às mudanças geram situações de conflito, ansiedade, angústia, descontrole emocional. E as frequentes pressões e demandas dos profissionais geram um nível de estresse extremamente alto, o que acarreta custos e baixa produtividade para as empresas.

Por isso, resolvi escrever aqui dicas para ajudá-lo a administrar melhor o estresse. Leia Mais

Vídeo Perdão: aprenda a exercê-lo e seja mais feliz

No meu trabalho como coach, tenho me especializado em gerenciamento do estresse e em projetos e projeção de vida.

Os vídeos da série “Ser ou não ser estressado – eis a questão” exploram conteúdos relevantes e dicas para gerenciar melhor o estresse e melhorar a qualidade de vida profissional e pessoal. Afinal, quem decide se quer viver estressado ou não é você mesmo. Porém, sabemos que não é fácil fazer isso sozinho, sem um direcionamento….

Um dos passos que considero primordial para isso é aprender a perdoar, e principalmente perdoar a si mesmo por não ser perfeito e por errar. Assim será mais fácil perdoar e saber lidar com os erros dos outros. Após experimentar e exercer o perdão, as pessoas se libertam de vários sentimentos ruins, possibilitando um alcance maior dos resultados e da satisfação na vida.

Assista o vídeo abaixo, participe e acompanhe os outros vídeos da série.

Copyright © 2014-2017. Desenvolvido por Atlas Design.